Black Friday Ubannet

28/12/2017 às 17h15m - Atualizado em 28/12/2017 às 20h24m

Família acusa ex-namorado de Marcela Gomes de ter assassinado mulher

Marcela Gomes foi brutalmente assassinada com cerca 30 facadas em casa, em Olinda; ex-namorado da vítima prestou depoimento e negou ter cometido o crime

feminicidio

O corpo da auxiliar de ensino Marcela Leite Gomes, de 32 anos, que foi brutalmente assassinada com cerca de 30 facadas será sepultado na tarde desta quarta-feira (27) no Cemitério de Guadalupe na cidade de Olinda, às 16h. O crime aconteceu na manhã desta terça-feira (26).

De acordo com a polícia, um dos suspeitos de ter cometido o crime é o ex-namorado de Marcela, identificado como João Henrique. Na manhã desta quarta-feira ele foi espontaneamente à delegacia para prestar depoimento e mostrou mensagens no celular que teria trocado com a vítima na noite anterior à morte da auxiliar de ensino. “A gente estava se acertando para passar o ano novo juntos, lá no interior na casa do meu pai. Estava tudo certo, mas aconteceu essa brutalidade”, revelou.

Familiares da vítima também foram ouvidos pela polícia. A irmã dela, alega que o relacionamento de Marcela com João Henrique era conturbado. “Ele é um falso. Vem na delegacia falar mentiras, porque ele perseguia muito minha irmã. Só ele tinha a chave da casa dela, trocou o cadeado sem a permissão dela. Discutia muito e ontem ele próprio ligou para o trabalho dela. Ele é cínico”, denunciou, revoltada, a irmã da vítima.

Bastante abalado com a tragédia, o pai da jovem pede justiça para o caso e diz que acredita na possibilidade do ex-namorado ser o autor do crime da filha. "Foi ele. Ele disse que tinha ligado para ela de 9h. Mas de 9h ela já estava morta", disse.

Para a polícia, existem três linhas de investigação para o crime e nenhuma pode ainda ser descartada. Leandro, o homem que teria conversado com a mulher em uma festa na noite anterior ao assassinato, também já prestou depoimento e teve o DNA recolhido para perícia.

As primeiras informações apontam que a vítima estava sozinha em casa após ter voltado da comemoração de Natal com a família.

Relembre o caso

Familiares de Marcela encontraram o seu corpo caído na cozinha da casa onde ela morava com a filha de 13 anos de idade no bairro de Aguazinha. De acordo com a perícia, o suspeito desferiu cerca de 30 golpes de arma branca que atingiram as costas, o rosto e o tórax da jovem. O caso foi registrado na Delegacia de Homicídios da cidade.

Imagens do circuito de câmeras de estabelecimentos comerciais irão ajudar nas investigações.

Comentários

Outras notícias