27/12/2016 às 10h22m - Atualizado em 27/12/2016 às 10h31m

De férias no Recife, aliancense Joelinton festeja bom momento no Rapid Viena-AUT

Atacante pertence ao Hoffenheim-GER, mas está emprestado ao clube austríaco; Titular e marcando gols, revela querer voltar ao Sport um dia: "Ficaria muito feliz"

Mantendo o amor pelo Brasil, muitos jogadores que atuam no Velho Continente, sempre que podem, dedicam alguns dias de folga para visitar as terras de origem. E não é diferente para Joelinton. Natural da cidade de Aliança, Mata Norte de Pernambuco, o prata da casa do Sport hoje atua por empréstimo no Rapid Viena, da Áustria. Longe de casa, o atacante de 20 anos fala sobre o início difícil na Alemanha, o atual momento no futebol austríaco e o desejo de um dia retornar ao Leão.

Joelinton foi vendido para o Hoffenheim, da Alemanha, em junho do ano passado, com 18 anos. A quantia paga foi de cerca de R$ 7 milhões, onde o Sport ficou com 70% do valor. O contrato assinado com os alemães vai até 2020. Mas, sem muitas oportunidades, o jogador foi emprestado. Agora no Rapid Viena, as coisas estão indo bem. Disputando a Europa League, a jovem cria do Sport vem sendo titular. E marcando gols.

- Foi a primeira vez que saí aqui do Brasil. Língua diferente, comida, clima... foi bastante difícil, mas já estou me adaptando bem. Continuei trabalhando. Quando estava sem jogar, é que eu treinava mais. Sabia que uma hora eu ia receber uma oportunidade e quando recebesse ia ter que estar bem. Nesse novo time, estou com oito gols. Na Liga Europa, consegui marcar dois. É uma boa competição com grandes equipes. Estou muito feliz por estar participando.

Uma das dificuldades enfrentadas, além de sentir falta da família e amigos, é o frio. Com um forte inverno que dura cerca de seis meses, o calor do Brasil também desperta saudades.

- Estava grande (saudade). Não só do mar como da família, dos amigos, desse clima aqui, né? O calor das pessoas. Lá está bastante frio agora. Saí de lá na terça feira e estava -1ºC. Cheguei aqui com 29ºC. Mas é meu trabalho, tem que seguir minha vida e é isso aí mesmo. Lá, tenho que usar uns três casacos.

Relembrando período no Sport, a oportunidade de aparecer nos profissionais é creditada ao técnico Eduardo Baptista, que definiu Joelinton como “Jogador de Europa”. E o jovem atacante não esconde a gratidão que tem pelo ex-comandante, que hoje está no Palmeiras.

- Fico feliz por ele. Trabalhador, merece estar onde está hoje. Espero que faça um grande trabalho lá. Ele me ajudou bastante, desde o começo, quando me botou para jogar também. Sempre confiou em mim, acreditou no meu potencial. Devo muito a ele.

Ainda sobre o Sport, mesmo separados por mais de sete mil quilômetros, Joelinton confessa acompanhar o Leão e não esconde o desejo de voltar um dia. Mas, antes, quer se firmar na Europa.

- O Sport eu levo para a minha vida toda. Está sempre no meu coração. Quando dava, sempre estava assistindo aos jogos. E espero que esse novo ano que vai chegar seja melhor do que o que passou. Quem sabe (volta um dia)? Ficaria muito feliz, mas agora estou pensando em ficar na Europa. Não penso em voltar para o Brasil (no momento). Espero dar continuidade lá no trabalho e jogar numa grande equipe europeia.

LEIA TAMBÉM: De férias, revelação do Sport Joelinton dá entrevista ao site Timbaúba Agora sobre a temporada de 2014

Por GloboEsporte.com
Recife

Comentários

Outras notícias