Black Friday Ubannet

26/12/2018 às 07h56m - Atualizado em 26/12/2018 às 09h07m

Baile do Menino Deus reúne 70 mil pessoas em três dias de evento

Temporada do espetáculo terminou na noite desta terça-feira (25), com a presença de uma multidão

baile_do_menino_deus-natal_2018Do Diário de Pernambuco

A saga da dupla de personagens Mateus por abrir a porta da casa onde estão José, Maria e o recém-nascido Jesus, um conto de Natal que mescla a tradição cristã e a cultura popular pernambucana, levou uma multidão ao Marco Zero na noite desta terça-feira (25). Em pleno dia de nascimento de Jesus, crianças, idosos e centenas de famílias assistiram a última apresentação da temporada do Baile do Menino Deus – Uma Brincadeira de Natal 2018. Debutando depois de 15 anos na praça principal do Bairro do Recife, o espetáculo reuniu cerca de 70 mil pessoas nos três dias.

A peça, que retrata a história de dois brincantes em busca de celebrar o nascimento de Jesus, tem texto que integra a Trilogia de Festas Brasileiras, série de espetáculos que retratam as manifestações nordestinas. “O baile traz os valores miscigenados da nossa cultura, de influência africana, indígena e ibérica. Ao mesmo tempo, usa o simbolismo das portas que tentamos abrir todo tempo dentro da gente, para seguir nossa caminhada”, explicou a produtora do Baile, Carla Valença.

Foi justamente a valorização da cultura que chamou a atenção da estudante Luana Campos, 24 anos. “Há quatro anos que trabalho no Natal e neste ano foi diferente, tive a oportunidade de vir. É importante valorizar a nossa cultura, mostrar para as nossas crianças o que existe na nossa terra”, disse ela, que levou a filha Helena, de 1 ano e 10 meses.

Entre os presentes, também estavam famílias que já incluíram a peça o auto na programação natalina. “Estamos aqui quase todo ano, é tudo muito lindo. O figurino, o cenário, as músicas”, afirmou a pedagoga Maria Isabel Melo, 63 anos. Participam do Baile do Menino Deus, que é dirigido por Ronaldo Correia de Brito, 75 atores. O espetáculo foi encenado entre os dias 23 e 25. 

Comentários

Outras notícias