Black Friday Ubannet

24/12/2015 às 11h42m

Servidores anunciam greve em Gravatá

Eles reivindicam o pagamento do 13º salário, e o mês de dezembro

Os servidores públicos da Prefeitura de Gravatá, a 84 quilômetros do Recife, entrarão em greve na próxima semana. Eles reivindicam o pagamento do 13º salário, do mês de dezembro, e do terço de férias. Hoje, eles realizaram um protesto na frente da sede do governo municipal e da Secretaria de Finanças para cobrar soluções e avisam que só retomarão as atividades quando houver uma resposta favorável do interventor da cidade, coronel Mário Cavalcanti, nomeado para o cargo pelo governador Paulo Câmara (PSB). A greve foi deliberada ontem em assembleia da categoria, que tem cerca de 1,2 funcionários efetivos. Pela legislação, é necessário esperar pelo menos 72 horas para deflagrar a paralisação.

“Eles (a prefeitura) não deram sequer uma previsão para pagamento. Disseram que o 13º só seria pago no próximo ano e dividido, mas não detalharam. Fomos recebidos, na semana passada, por um representante da Secretaria de Governo, e ele só informou isso. Precisamos de uma resposta”, afirmou o presidente Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Gravatá (Sindsgra), Marcelo de Brito. Os profissionais também fizeram um ato ontem, na frente da prefeitura.

Em nota, o secretário de Imprensa e Governo, Arthur Cunha, afirmou que o pagamento do salário de dezembro será efetuado no início de janeiro. Já a segunda parcela do 13º ainda não há previsão de data porque não há reserva de recursos nos cofres públicos, em decorrência de problemas com o fluxo de caixa e repasses federais, herdados da gestão anterior do prefeito afastado Bruno Martiniano (sem partido). Quando Mário Cavalcanti assumiu, em 18 de novembro, os servidores estavam com salários atrasados há dois meses.

Segundo Cunha, no último dia 11, a prefeitura injetou R$ 6,4 milhões na economia do município com o pagamento dos salários de novembro. No dia 21 de dezembro fez o pagamento da primeira parcela do mês de outubro. A segunda parte está marcada para ser feita no dia 20 de janeiro e equivale ao montante de R$ 1,9 milhão, mesmo valor pago na primeira parte. O secretário destacou ainda que foi dado preferência ao mês de novembro por ser uma quantia maior.


As informações são do blog do Magno Martins

Comentários

Outras notícias