Black Friday Ubannet

24/12/2013 às 23h10m - Atualizado em 24/12/2013 às 23h12m

2014 promete ser o ano dos concursos públicos em Pernambuco

Somente na Região Metropolitana do Recife são mais de quatro mil vagas, além das ofertadas pela União


Só na Região Metropolitana do Recife, os editais esperados trazem mais de quatro mil oportunidades, sem contar as de órgãos federais que também selecionarão pessoal para Pernambuco. Os especialistas no assunto orientam que quem perder esse bonde do funcionalismo talvez tenha que esperar até o fim de 2015 para concorrer novamente.

“O cenário será positivo”, diz, animado, Rodrigo Malta, 29 anos, quando comenta sobre o que espera do próximo ano. Dedicado exclusivamente a estudar para seleções públicas, ele mira no concurso que o Ministério da Fazenda deve lançar em breve. Serão 1.026 vagas, com salários a partir de R$ 2.802, além de incentivos como vale-alimentação de R$ 373. “É minha maior expectativa.”

Integrante da equipe docente do site Ponto dos Concursos, o professor Bruno Fracalossi confirma as perspectivas. Ele explica que o poder público, especialmente o governo federal, tem um ciclo de lançamento de edital: “Quando há eleições, geralmente esse ciclo concentra-se até o meio do ano eleitoral, quando há concursos para os principais cargos”. É tanto que, em agosto deste ano, o Ministério do Planejamento anunciou que o Projeto da Lei Orçamentária Anual (Ploa) abre margem para até 47.112 vagas para contratações por concurso no Poder Executivo em 2014: 42.353 cargos vagos já existentes, que poderão ou não ser usados, e mais 4.759 para substituir terceirizados.

“É provável que, depois de junho ou julho, haja uma parada, porque teremos a Copa, as eleições e, no início do ano seguinte, a substituição de gestões”, pontua Fracalossi. Esse movimento deverá frear as seleções públicas federais até o fim de 2015. Alguns dos órgãos federais já têm previsão de necessidade de profissionais para lotação em Pernambuco, como o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

A corrida de órgãos públicos para contratar instituições promotoras de concursos e não perder o prazo para contratar pessoal também ocorre em Pernambuco, especialmente porque tiveram que demitir pessoas que atuavam através de cargos comissionados, que não precisam passar por concurso, e encerrar contrato com empresas de terceirização de pessoal. A prefeitura de Jaboatão dos Guararapes, que informou estar preparando o edital para publicação até o dia 31 deste mês, é que deve oferecer mais oportunidades, com previsão de 2.487 colocações em diversos cargos.

A Câmara de Vereadores do Recife e a prefeitura da capital também anunciaram seleções importantes. Porém, as maiores expectativas giram em torno da Assembleia Legislativa, principalmente devido aos salários. São R$ 4.780,74 para servidores de nível médio e R$ 11.315,33 para os que têm nível superior. A esse valor, somam-se R$ 495 de auxílio alimentação e R$ 1 mil de auxílio saúde. “É possível que o edital saia ainda agora em dezembro. Vamos agilizar ao máximo para que as contratações ocorram ainda no primeiro semestre”, disse o superintendente-geral da Alepe, Marcelo Cabral.

Com Informações do NE 10

Comentários

Outras notícias