Black Friday Ubannet

15/12/2015 às 14h39m - Atualizado em 15/12/2015 às 14h44m

Cerco a cinquentinhas reduz acidentes em 45%

O gasto do Governo do Estado com um acidentado de trânsito é, em média, de R$ 235 mil.

O primeiro mês de novas exigências para as “cinquentinhas” resultou em menos acidentes envolvendo esse tipo de veículo. No Recife, foram oito em todo o mês passado, de acordo com a Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU). O número é bem menor que os 15 ocorridos em outubro e que a média mensal de 17,8 que vinha sendo registrada neste ano, o que configura uma redução de 45%. O rigor das blitze, que têm contado com a participação de diversos órgãos, é apontado como um dos fatores que contribuíram para salvar vidas. Desde o último dia 11 de novembro, os ciclomotores têm que estar emplacados, e os condutores, usando equipamentos de segurança, como capacete. A multa para os infratores é de R$ 191,54. Nesta terça-feira (15), o Comitê de Prevenção aos Acidentes de Moto (Cepam) pretende divulgar resultados que refletem quantitativos de todo o Estado.

Por ora, já é possível afirmar que as novas regras para as “cinquentinhas” tiveram impacto no trânsito como um todo. Entre outubro e novembro, o número de acidentes envolvendo pedestres e todos os tipos de veículos na Região Metropolitana caiu de 430 para 364 (-15%). Para se ter ideia da importância desse resultado, basta dizer que se trata de um índice que costuma ser impactado negativamente pelos acidentes de moto, que, em 2014, representaram 75% dos 45.916 casos registrados. “No Hospital da Restauração, o observatório tem apontado redução. Sem dúvida, a fiscalização, sobretudo advinda da estrutura interna dos municípios, tem sido essencial para isso”, afirma o coordenador do Cepam, João Veiga.

O ganho é maior ainda quando contabilizado o impacto na saúde. O gasto do Governo do Estado com um acidentado de trânsito é, em média, de R$ 235 mil. Só no caso do Recife, levando em conta as sete pessoas que deixaram de se envolver em ocorrências no mês passado, a economia para os cofres públicos foi de mais de R$ 1,6 milhão. “É dinheiro que pode ser investido em saúde e educação”, celebra o presidente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PE), Charles Ribeiro. O gestor acredita que, aos poucos, uma mudança de hábito tem se tornado realidade entre os usuários de ciclomotores, outrora associados a infrações como avanço de semáforo e circulação em calçadas em razão da certeza de impunidade.

“Estamos atuando, sobretudo, na educação no trânsito, começando pelos condutores do futuro. Hoje (segunda-feira, 14) mesmo, premiamos três projetos pedagógicos sobre o tema desenvolvidos em escolas. É um trabalho aliado à fiscalização”, informou, citando as operações Trânsito Seguro e Corredor Periférico, que têm fechado o cerco a “cinquentinhas” irregulares. De 1° de agosto até 7 de dezembro, 2.741 foram apreendidas em todo o Estado.


Com informações da Folha de Pernambuco

Comentários

Outras notícias