14/12/2016 às 10h32m - Atualizado em 14/12/2016 às 23h30m

Denúncia: após esperar horas por atendimento, grávida perde bebê no Hospital Tricentenário de Olinda

Jane Keile de Oliveira Macedo detalha que sentia muitas dores e mesmo assim não recebeu assistência dos médicos. "Fiquei jogada mesmo eles sabendo que minha situação era de risco”

As informações são da TV Jornal

Uma artesã denúncia ter sido vítima de negligência médica dentro do Hospital Tricentenário de Olinda, durante um parto no último 6 de dezembro. De acordo com Jane Keile de Oliveira Macedo, que estava grávida de 9 meses, o filho nasceu sem vida após ela esperar horas pelo atendimento.

A artesã detalha que sentia muitas dores e mesmo assim não recebeu assistência dos médicos. "Fiquei jogada mesmo eles sabendo que minha situação era de risco. Depois de muito tempo, viram minhas condições e resolveram me transferir para o Hospital das Clínicas", desabafou.

Apesar da decisão de transferência, ela não foi levada por nenhuma ambulância e, minutos depois, foi submetida a uma cirurgia cesariana no próprio hospital. "Eu já não aguentava mais a dor, aí fizeram o parto, mas o bebê já nasceu sem chorar. Ninguém estava nem aí para mim e eu pedia a Deus para salvar a minha vida e a do meu filho" desabafou.

Resposta

Por meio de nota, o Hospital Tricentenário de Olinda afirmou que foi aberta uma sindicância para apurar possíveis irregularidades no processo de acolhimento à gestante e que estão sendo aguardados dados do serviço de verificação de óbito, para onde o corpo do bebê foi levado, a fim de que tudo possa ser esclarecido.

Comentários

Outras notícias