13/12/2016 às 21h15m - Atualizado em 13/12/2016 às 21h43m

Em Timbaúba, sete internos fogem da Funase em menos de 24 horas

Os cinco internos fugiram da Funase usando cordas do tipo “teresa”. Dois socioeducandos, que tinham fugido na segunda-feira (12), foram encontrados no final da noite.

Cinco adolescentes fugiram da unidade da Funase em Timbaúba horas após dupla de internos ser recapturada (Foto: Timbaúba Agora)

Horas após a fuga de dois adolescentes do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Timbaúba, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, mais cinco jovens fugiram do local na madrugada desta terça-feira (13). A Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), que gere a unidade, informou que os cinco internos, com idades entre 15 e 18 anos, escaparam por uma corda feita com lençóis amarrados, popularmente conhecida como ‘tereza’.

Segundo a assessoria de imprensa da Funase, não houve violência nem feridos durante a fuga. As idades dos socioeducandos não foram reveladas. “De acordo com o Case Timbaúba, as buscas serão intensificadas durante todo o dia para que os cinco socioeducandos restantes sejam recapturados. Com essas fugas, a unidade da Mata Norte abriga agora 32 indivíduos”, encerra a nota enviada pela assessoria da Funase.

Com relação aos dois socioeducandos, um de 17 e outro de 18 anos, que tinham fugido do Case Timbaúba na segunda-feira (12), eles foram encontrados no final da noite e encaminhados de volta à unidade pela polícia e por agentes de segurança do Case. A assessoria informou que a dupla escapou na hora da acolhida, isto é, quando saem do banho de sol para os alojamentos.

Rebeliões

No dia 25 de outubro, uma rebelião nessa unidade socioeducativa deixou quatro adolescentes mortos.

LEIA TAMBÉM:

Comentários

Outras notícias