Black Friday Ubannet

12/12/2015 às 08h46m

Suspeito de abusar sexualmente de 13 crianças é preso em Igarassu

As vítimas reconheceram Fernando como o autor e narraram os abusos sofridos com detalhes.

Um homem suspeito de estuprar 13 crianças com idades entre 5 e 12 anos foi preso nesta quinta-feira (10), na comunidade “Escorregou tá dentro”, no Sítio dos Marcos, Igarassu, Região Metropolitana do Recife. O pintor Fernando Luiz da Silva, 30 anos, foi detido em cumprimento de mandado de prisão temporária em sua residência na referida comunidade onde residia há um ano.

Segundo o delegado Adyr de Almeida, titular da 29ª Delegacia de Igarassu, a investigação começou há uma semana quando o Conselho Tutelar levou à delegacia a mãe de uma criança de 7 anos que estaria com uma doença sexualmente transmissível e com machucados nas partes íntimas. Ela desconfiou que seu filho pudesse estar sofrendo abusos. “Após muita conversa, a criança contou que o seu vizinho chamado Fernando estaria abusando sexualmente dela há vários meses”, falou o delegado.

Os crimes foram cometidos na residência do suspeito. Segundo o delegado, Fernando atraía as crianças com balas, bolachas e presentes. “Em uma ocasião, o suspeito deu R$ 50 a uma das vítimas”, disse. Fernando formava uma fila com as crianças e as abusava seguidamente, além de obrigá-las a assistir os estupros.

As vítimas reconheceram Fernando como o autor e narraram os abusos sofridos com detalhes. Elas foram encaminhadas ao Instituto de Medicina Legal nesta tarde (11) para realização de perícia sexológica e estão sendo acompanhadas pelo Conselho Tutelar e IMIP (para tratamento psicológico e combate a DSTs).

Fernando nega ter praticado os abusos. Ele é casado e tem dois filhos. Por enquanto está descartada a possibilidade de seus filhos terem sidos abusados. Mas,as investigações continuam.

O pintor já foi preso por posse ilegal de arma de fogo na cidade de Itamaracá. Ele foi encaminhado ao Centro de Triagem (Cotel), em Abreu e Lima, onde ficará a disposição da Justiça.


As informações são da Assesoria da Polícia Civil
Foto: Polícia Civil / Divulgação

Comentários

Outras notícias