Black Friday Ubannet

01/12/2015 às 08h31m

Governo do Estado de Pernambuco reforça sustentabilidade hídrica do Agreste

Para o chefe do Executivo estadual, a obra vai ajudar a minimizar os efeitos da estiagem na região, que sofre com a pior seca dos últimos 80 anos.

A interligação dos sistemas de Palmerinha e Jucazinho vai oferecer segurança hídrica para oito municípios do Agreste Setentrional. A autorização para a elaboração do projeto foi dada pelo governador Paulo Câmara, nesta segunda-feira (30/11), em um ato público em Surubim.

Executada pela Compesa e com um custo total de R$ 40 milhões, a intervenção será dividida em etapas. A obra vai beneficiar 125 mil pessoas, nos municípios de Surubim, Salgadinho, Casinhas, Santa Maria do Cambucá, Vertentes, Vertente do Lério, Frei Miguelinho e Toritama.

Para o chefe do Executivo estadual, a obra vai ajudar a minimizar os efeitos da estiagem na região, que sofre com a pior seca dos últimos 80 anos. Ele pontuou ainda os esforços do Governo para manter os investimentos no segmento.

"Esse é um projeto importante que vai trazer água da Adutora do Siriji, na Mata Norte, para seis municípios do Agreste. Nós tivemos que elaborar um projeto estruturador que não nos deixasse dependente da Adutora do Agreste, uma obra que não está andando como deveria. Diante disso, nós não vamos descansar para proporcionar uma melhor infraestrutura hídrica para a região", cravou Paulo.

O presidente da Compesa, Roberto Tavares, explicou que o documento assinado hoje pelo governador autoriza a elaboração do projeto e a aquisição da tubulação, que será entregue dentro de 45 dias. "A gente separou esse projeto em etapas, para que a integração de Palmerinha e Jucazinho pudesse ser feita primeiro. E depois, vamos fazer uma Adutora de 36 quilômetros, trazendo água de Vicência, na Mata Norte", detalhou o gestor.

ÁREA RURAL – Na oportunidade, o chefe do Executivo estadual ainda garantiu a instalação de poços em 15 comunidades rurais de Surubim e a implantação de outros dois sistemas simplificados de água, dentro de 60 dias.

Para a instalação dos poços foram destinados R$ 300 mil, investimento que vai beneficiar 450 famílias. Já para a construção dos sistemas, o Estado, através da secretaria de Agricultura e Reforma Agrária, separou R$ 750 mil, beneficiando 150 famílias, nas comunidades do Sítio Taepes e Sítio Capim de Cima.

Ao destacar a importância dos investimentos para a região, Nilton Mota, titular da pasta de Agricultura, pontuou os esforços da equipe para manter os projetos. "Apesar do momento de dificuldade, o Governo do Estado conseguiu reestruturar os investimentos e executar obras importantes para Pernambuco", destacou.


Da Assessoria do Governo do Estado - PE
Foto: Roberto Pereira/SEI

Comentários

Outras notícias