Black Friday Ubannet

30/11/2018 às 12h05m - Atualizado em 01/12/2018 às 18h07m

Equipe de Camutanga é campeã da 1ª Copa Tiger Sub 18 de Futsal

Os camutanguense derrotaram o EREMPJMS – Timbaúba por 4x2 na grande decisão realizada na quadra da Escola Santa Maria

campea_da_1_copa_tiger_sub_18_de_futsal

Com apoio da Prefeitura de Timbaúba, por meio da Secretaria de Secretaria de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, a 1ª Copa Tiger Sub 18 de Futsal teve o encerramento na última quarta-feira (28), na Quadra da Escola Santa Maria, depois de vários dias de grandes partidas e a participação de equipes de diversas cidades de Pernambuco. A noite foi marcada por jogos emocionantes e premiações para os destaques da competição.

Para abrir a noite teve a disputa do 3º lugar, a equipe do Magnus FC venceu Camutanga por 3x1. E como já era esperado a decisão da 1ª Copa Tiger Sub 18 de Futsal apresentou grandes jogadas, emoção e muitos gols. O título ficou com o município de Camutanga. O PCA Camutanga derrotou o EREMPJMS – Timbaúba por 4x2.

Destaques da competição
Melhor Goleiro: Marcos Vinícius (EREMPJMS - Timbaúba)
Melhor jogador: Bruno Freitas (PCA – Camutanga)
Artilheiro: Genário (EREMPJMS – Timbaúba) - 9 Gols
Melhor Treinador: Ednaldo Francisco (PCA – Camutanga)
Quatro primeiros lugares da 1ª Copa Tiger Sub 18 de Futsal
Campeão: PCA - Camutanga
Vice - EREMPJMS - Timbaúba
3° Lugar - Magnus - Timbaúba
4° Lugar - Camutanga Futsal

A competição teve a realização da Tiger Sports e Theo Henrique Assessoria e Eventos Esportivos.

Já havia sido indiciado – No último dia 15/11 Aílton Suassuna (MDB) foi indiciado, e o irmão dele, o secretário de Finanças do município, Michael Suassuna, tinha sido preso preventivamente, durante uma operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e da Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado (Deccor). Eles são acusados pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) de terem cobrado propina como condição para o pagamento pela aquisição de dois veículos pela administração municipal.

A Operação República foi autorizada pelo desembargador Arnóbio Alves Teodósio, relator do caso no Tribunal de Justiça. A denúncia foi formulada pelo Ministério Público da Paraíba, com base em investigação do Gaeco. O órgão, após denúncia formulada pelo dono da concessionária, montou uma operação controlada para flagrar a tentativa de extorsão.

Em depoimento ao Gaeco, o dono de uma rede de concessionárias do Sertão da Paraíba revelou que venceu uma licitação promovida pelo município de Tavares. O pregão presencial ocorreu no dia 11 de outubro deste ano. O empresário relatou que no dia em que foi divulgado o resultado do certame, um funcionário da empresa dele, representante na audiência, relatou ter sido procurado pelo prefeito.

Comentários

Outras notícias