Black Friday Ubannet

27/11/2017 às 17h35m - Atualizado em 27/11/2017 às 17h50m

Recife: Morre menino de 3 anos vítima de acidente

O trágico acidente também vitimou uma aliancense grávida de três meses

acidente_na_tamarineira-alianca

Morreu, na tarde desta segunda-feira (27), no Hospital Santa Joana mais uma vítima do acidente ocorrido no último domingo (26), no bairro da Tamarineira, na Zona Norte do Recife. O menino Miguel, de 3 anos e 11 meses, sofreu um traumatismo craniano e não resistiu aos ferimentos. A criança estava no banco de trás do carro da família, junto com a irmã dele, Marcela, de 5 anos, que segue internada no mesmo hospital.

 LEIA TAMBÉM:

acidente_recife-baba_alianca

O acidente ocorreu no cruzamento da rua Cônego Barata com a avenida Rosa e Silva. O Ford Fusion, de placas NMN-3336, era conduzido pelo estudante de engenharia João Victor Ribeiro, de 25 anos. Ele trafegava em alta velocidade e havia ingerido bebida alcoólica. O motorista colidiu com o Toyota RAV4, de placas DEZ-9493, onde estava uma família composta pelo pai, Miguel Arruda da Motta Silveira Filho, de 45 anos, mãe, Maria Emília Guimarães, de 39 anos, as duas crianças e uma babá. As duas mulheres morreram no local.

Os sobreviventes da família - Marcelinha e o pai dela - estão internados no Hospital Santa Joana. Depois do acidente, João Victor Ribeiro, que teve apenas ferimentos leves, foi encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Caxangá. Nesta segunda (28), ele passou por audiência de custódia e foi levado para o Centro de Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima. Antes mesmo do começo da audiência, o advogado de João Victor renunciou ao caso e um defensor público assumiu a defesa do estudante.

A babá Roseana Maria de Brito Souza, de 23 anos, natural de Aliança, na Mata Norte, também não resistiu aos ferimentos causados pelo acidente.

Roseana, estava grávida, com cerca de três meses de gestação e deixa uma filha, de três anos. "Ela era uma pessoa maravilhosa, trabalhadora, amava muito a filha, fazia de tudo para sua família", disse esta manhã a amiga e comadre da vítima, Priscila Adriana Vital da Silva, de 22 anos.

De acordo com Priscila, Roseana trabalhava para a família há mais de um ano como folguista, apenas nos finais de semana, de 15 em 15 dias em durante a semana, cuidava da filha.  As amigas se conheceram há cerca de oito anos, quando estudaram juntas no distrito de Caueiras, em Aliança. Roseana era madrinha do filho de Priscila, de dois anos de idade. "Foi minha mãe que arrumou esse trabalho pra ela", completou a amiga. Ainda não há informações sobre sepultamento da vítima. De acordo com Priscila, familiares foram ao Recife para fazer o reconhecimento do corpo de Roseana.

Informações: Folha PE/Diário de Pernambuco

Comentários

Outras notícias