Black Friday Ubannet

25/11/2016 às 10h25m - Atualizado em 25/11/2016 às 10h34m

Em 24h, operação Polícia nas Ruas prende 160 pessoas

Entre a 0h e a meia-noite da quarta-feira (23/11), com o emprego de 2.457 agentes das polícias Militar, Civil, Científica e Corpo de Bombeiros, foram detidos acusados de homicídios e procurados pela J

Entre a 0h e a meia-noite da quarta-feira (23/11), com o emprego de 2.457 agentes das polícias Militar, Civil, Científica e Corpo de Bombeiros, foram detidos acusados de homicídios e procurados pela Justiça, além de prisões em flagrantes. Foram contabilizadas ainda quase 30 mil abordagens com revistas em ônibus e em vias de bairros com alto índice de criminalidade. De 129 bares vistoriados, 11 estabelecimentos foram fechados, 13 interditados e 8 notificados.

"Tivemos um forte dia de trabalho, em que aumentamos a ostensividade, retiramos das ruas criminosos perigosos, cumprimos um número expressivo de mandados, deflagramos outras operações especializadas, retiramos armas e drogas de circulação e ampliamos os flagrantes. Ações conjuntas assim vão impactar, nos próximos dias, na redução dos diversos casos de violência. De imediato, com nossa presença, prevenimos roubos, agressões e aumentamos a sensação de ordem e segurança. O retorno de satisfação da população, especialmente em bairros considerados violentos, e o senso do cumprimento do dever por parte dos nossos policiais, que atenderam a essa convocação, só nos dão a certeza de que estamos no caminho certo”, avalia o secretário de Defesa Social, Angelo Gioia.

A PM, que empregou um reforço de 1.464 policiais, remanejados de atividades administrativas e gestão para as ruas, contabilizou 29.846 abordagens a pessoas e 11.011 a veículos - desses, 31 foram apreendidos e outros cinco eram carros roubados. Dezessete armas – sendo 9 de fogo e 8 brancas – foram encontradas e apreendidas pelos policiais. Houve ainda 27 flagrantes, 16 TCOs, cumprimentos de três mandados de prisão e atendimentos 24 ocorrências, sendo 4 por lesão corporal. A operação também resultou na apreensão de 27 kg de maconha e mais 70 pedras de crack. Com apoio do Corpo de Bombeiros, houve uma ação específica nos bares da RMR. Ao todo, 129 foram vistoriados, resultando em 11 estabelecimentos fechados, 13 interditados e 8 notificados. Os maiores problemas verificados foram a ausência de alvarás de funcionamento desses locais.

“Montamos pontos de bloqueio nos chamados pontos críticos ou quentes, com alta incidência de crimes. A presença policial em bairros como Casa Amarela, Linha do Tiro, Dois Unidos, Cavaleiro, Gaibu e outros, além das revistas em ônibus e paradas, trouxe um retorno muito positivo por parte dos moradores, trabalhadores desses locais. Todos pediam para que esse trabalho continuasse”, diz o comandante da PM, coronel Carlos D´Albuquerque.

Já a Polícia Civil, com um emprego total de 939 profissionais (168 delegados e 771 agentes e escrivães), computou, em 24h, um saldo de 130 prisões. A operativa desdobrou a Polícia nas Ruas em outras três operações, como a “Coroa”, realizada em São José da Coroa Grande, com cumprimento de 20 mandados de prisão no Litoral Sul, e “Caça-Fantasma”, que desbaratou um esquema de desvio de dinheiro público na Câmara de Vereadores de Carpina, na Zona da Mata Norte do Estado. Na ocasião, foi preso, preventivamente, o vereador Tota Barreto. “Retiramos da sociedade indivíduos perigosos, pessoas procuradas pela Justiça, acusados de diversos crimes, além do combate à corrupção. Desde que estou trabalhando como policial, desconheço registro de tantos cumprimentos de mandados de prisão em apenas 24 horas”, comenta o chefe da Polícia Civil, delegado Antonio Barros.

Comentários

Outras notícias