Black Friday Ubannet

17/11/2016 às 07h31m

Após bom primeiro tempo, Sport perde para o Cruzeiro

Leão enfrenta agora o Atlético/PR, domingo, em Curitiba


Fonte: Site Oficial Sport Club do Recife - Foto: Williams Aguiar

Num jogo totalmente atípico, onde o Sport fez um ótimo primeiro tempo diante de uma Ilha do Retiro lotada, o Leão acabou derrotado pelo Cruzeiro por 1x0, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Agora, os rubro-negros focam as suas atenções no próximo duelo da competição, próximo domingo, contra o Atlético/PR, em Curitiba.

Com o resultado, o time leonino caiu uma posição na classificação, ficando em 15º, com os mesmos 43 pontos.

O Jogo

Dois lances capitais, no fim do primeiro tempo, não só mudaram o panorama da partida como deram um tom de drama ainda não sentido no duelo. O primeiro deles aos 41, quando Diego Souza sofreu pênalti e a torcida já comemorava o tão esperado gol do especialista em bolas paradas. Eis que o chute do DS87 explodiu no travessão e estádio foi abaixo.

Como se não bastasse, no lance seguinte o Cruzeiro chegou ao gol, numa cobrança de escanteio. Uma duxa de água fria para uma Ilha lotada, que assistia o Sport fazer uma grande partida, diante de um forte adversário. O time mineiro, inclusive, surpreendeu ao adotar uma postura altamente ofensiva na primeira etapa, marcando a saída de bola do Leão, com vários jogadores no campo de ataque.

Fato, no entanto, que deixou o jogo aberto e favoreceu os pernambucanos, donos das melhores chances de gol. Somente no primeiro tempo, onde os rubro-negros mostravam estar num dia inspirado, o Leão esteve perto de marcar em boas oportunidades com o próprio Diego Souza, até então um dos melhores em campo, Rogério e Everton Felipe. Ja Magrão precisou fazer uma grande defesa.

No segundo tempo, a vantagem no placar fez o Cruzeiro mudar totalmente seu estilo de jogo. Abdicou de jogar para apenas se defender. Contra "dez marcadores", a vida dos rubro-negros ficou difícil. As chances de gol já demoravam para surgir e a partida ficou "chata", truncada. Enredo que perdurou até o apito final do árbitro, para o sofrimento dos mais de 25 mil rubro-negros presentes na Ilha.

Comentários

Outras notícias