Black Friday Ubannet

16/11/2016 às 12h04m - Atualizado em 16/11/2016 às 18h42m

Promotor de Justiça apresenta denúncia ao Judiciário contra 16 internos do Case de Timbaúba, todos maiores de 18 anos

Na denúncia, Dr. João Elias também os acusam de serem corresponsáveis por seis tentativas e quatro homicídios na rebelião em outubro passado.

O Promotor de Justiça, Dr. João Elias da Silva Filho, responsável pela 2ª Vara da Comarca de Timbaúba, apresentou ao Judiciário denúncia contra 16 pessoas, todas adultas, que estavam internas na unidade do Case de Timbaúba. Dr. João Elias acusa os denunciados de serem corresponsáveis por quatro homicídios e seis tentativas de homicídios, todos triplamente qualificados, além de dano ao patrimônio público consumados no Centro de Atendimento Socioeducativo - CASE, no dia 26 de outubro de 2016.

Segundo o promotor, os denunciados, apesar de internos numa unidade de Atendimento Sócio Educativo, já eram maiores de idades na data da rebelião e ali estavam cumprindo medidas socioeducativas de internação, justamente por atos infracionais cometidos quando adolescentes. Segundo as investigações policiais, os homicídios e as tentativas foram cometidos com crueldade, inclusive com vítimas sendo lançadas ao fogo produzido pela queima de objetos do próprio CASE.

Na denúncia, o promotor aponta inclusive os líderes da rebelião, afirmando que foram três dos denunciados. Com sua linha dura de atuação, o Dr. João Elias, pede a condenação de cada um dos acusados a uma pena que varia do mínimo de 72 anos e seis meses à máxima de 243 anos de prisão.

O Timbaúba Agora obteve a informação de que o promotor está investigando a participação também de adolescentes internos, nos mesmos fatos que geraram a denúncia contra os adultos, o que certamente vai levar a medidas judiciais rígidas de sua parte.

Ainda obtivemos a informação de que o promotor já está apurando os prejuízos e a insegurança que a implantação dessa unidade, no meio urbano de Timbaúba, está causando a população local.

Assuntos relacionados:

Comentários

Outras notícias