Black Friday Ubannet

15/11/2016 às 10h45m

Universitária é presa no Aeroporto do Recife com 5,9 quilos de haxixe

Estudante de nutrição, a jovem, de 18 anos, voltava da Europa com a droga. Entorpecente estava acondicionado em 47 cápsulas na bolsa da suspeita.

Haxixe foi apreendido com estudante cearense
As informações são do G1 PE - Foto: Ascom PF

A Polícia Federal em Pernambuco prendeu, na noite de segunda-feira (14), no Aeroporto Internacional do Recife/Gilberto Freyre, uma universitária cearense que portava 5,9 quilos de haxixe. A droga, uma resina extraída da maconha com alta concentração de teor de princípio ativo entorpecente, estava acondicionada em 47 cápsulas, na bolsa da suspeita. Ela havia acabado de desembarcar de um voo proveniente da Europa.

A jovem, de 18 anos, informou que estudava nutrição em uma universidade no Ceará. Em depoimento, disse aos policiais federais que atuam no terminal aeroportuário da capital pernambucana que conheceu um presidiário, atualmente cumprindo pena no sistema carcerário do Ceará.

Esse detento fez uma proposta: ela iria para Barcelona, na Espanha, e traria para o Brasil uma mochila com droga. Para isso, receberia R$ 10 mil. A estudante revelou que foi a primeira viagem para participar de tráfico internacional de drogas.

Disse, ainda, que embarcou em Fortaleza (CE), no dia 14 de outubro deste ano, com destino ao Rio de Janeiro. Lá, fez contato com uma pessoa e recebeu a orientação para seguir para a cidade espanhola, dois dias depois.

Da Espanha, já com a droga na mochila, pegou um voo para Lisboa, em Portugal, e seguiu para o Recife. A ideia original era passar a noite na capital pernambucana e viajar para o Rio de Janeiro, onde entregaria o haxixe.

Os policiais federais desconfiaram da jovem por causa do comportamento estranho. Sozinha na fila de desembarque, ela estava muito apreensiva. Segundo os agentes, não parava de observar o trabalho da fiscalização da Polícia Federal e da Receita Federal.

Ao ser selecionada para que a sua bagagem fosse submetida ao aparelho Raio-X, ela ficou ainda mais nervosa. A ação teve seu desfecho quando foi constatada a presença dos invólucros com a substância entorpecente.
A estudante acabou sendo autuada por tráfico internacional de drogas. Caso seja condenada, poderá pegar penas que variam de 5 a 20 anos de reclusão. A cearense passou por exame de corpo de delito no Instituto de Medicina Legal (IML), em Santo Amaro, na área central do Recife.

Em seguida, foi encaminhada para a audiência de custódia. Ela já foi levada para a Colônia Penal Feminina, no Engenho do Meio, na Zona Oeste da capital. Além da droga também foram apreendidas passagens aéreas, passaporte, um celular e R$ 2 mil.

Comentários

Outras notícias