Black Friday Ubannet

06/11/2015 às 12h06m

Após assassinato de detento, diretor do Cotel é exonerado

A vítima assassinada durante briga, já deveria estar em liberdade, pois a Justiça havia concedido o direito, mas continuava em cárcere.

Preso que foi assassinado no último domingo dentro da unidade deveria estar em liberdade. Seres decidiu demitir diretorPreso que foi assassinado no último domingo dentro da unidade deveria estar em liberdade. Seres decidiu demitir diretor

O diretor do Centro de Observação Criminológica e Triagem (Cotel), Josafá Reis, foi exonerado do cargo nesta quarta-feira. A decisão foi tomada pelo secretário-executivo de Ressocialização, Éden Vespaziano, após investigações preliminares relacionadas à morte do detento Anderson José do Nascimento, de 25 anos, no último domingo.

A vítima, assassinada durante briga envolvendo outros presos, já deveria estar em liberdade, pois a Justiça havia concedido o direito, mas continuava em cárcere. A alegação inicial da direção foi a de que o reeducando não havia saído ainda da unidade porque não havia tornozeleira eletrônica para ele.

A decisão foi anunciada pela Secretaria Executiva de Ressocialização por meio de nota oficial. A assessoria informou que a exoneração aconteceu por questões administrativas após a apuração preliminar da morte do detento. Nos bastidores, sabe-se que a saída do diretor do Cotel teve respaldo do secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico. As investigações continuam para apurar o porquê de o preso não ter deixado a unidade no dia em que a Justiça autorizou que ele respondesse ao processo em liberdade.

Anderson José do Nascimento cumpria pena por tráfico de drogas. Estava há mais de dez meses no Cotel (tempo, inclusive, considerado acima do normal, já que se trata de uma unidade de triagem). No último domingo, ele e outros três detentos do Pavilhão “C” se envolveram num tumulto generalizado. Flávio Antônio da Silva, Givanildo Vicente da Silva e Cristiano Souza dos Santos ficaram feridos e foram encaminhados para o Hospital Miguel Arraes.


As informações são do Jornal do Comércio

Comentários

Outras notícias