Black Friday Ubannet

20/10/2016 às 23h59m - Atualizado em 21/10/2016 às 09h21m

Chapéu de Palha Mulher da Zona Canavieira e Pesca Artesanal

O Programa envolve 2.400 mulheres cortadoras de cana de açúcar e 1.530 pescadoras, além de 1.565 crianças

A Secretaria da Mulher de Pernambuco (SecMulher-PE), em parceria com 23 organizações feministas e de mulheres, iniciou a 10ª edição do Chapéu de Palha Mulher da Zona Canavieira e a 5ª edição do Chapéu de Palha Mulher da Pesca Artesanal. As formações estão em andamento desde setembro e vão até novembro.

O Programa envolve 2.400 mulheres cortadoras de cana de açúcar e 1.530 pescadoras, além de 1.565 crianças, filhas e filhos das participantes, em atividades lúdico-pedagógicas.

As mulheres canavieiras realizam cursos de Formação Sociopolítica e Artesanato e Formação Sociopolítica e Produção e Beneficiamento de Alimentos, com duração de 60 horas. Trinta municípios da Zona da Mata participam do programa este ano.

Já as pescadoras artesanais terão formação Sociopolítica; Gestão Produtiva e Econômica com Ênfase em Artesanato; e Gestão Produtiva e Econômica com Ênfase em Beneficiamento do Pescado. Nove municípios do litoral pernambucano participam dessa edição. A duração também é de 60 horas.

A metodologia adotada nas formações associa teorias e práticas a partir de conteúdos voltados para as temáticas de gênero, raça e etnia, classe, enfrentamento da violência contra as mulheres, autonomia produtiva, econômica, entre outros.

As organizações contratadas para execução das atividades na Zona Canavieira são: Centro das Mulheres do Cabo (Coordenação); Associação das Mulheres de Nazaré da Mata; Associação das Mulheres de Tracunhaém; Centro das Mulheres Urbanas e Rurais de Lagoa do Carro e Carpina; Centro das Mulheres de Pombos; União das Mulheres Mariana Amália de Vitória de Santo Antão; Centro das Mulheres de Vitória de Santo Antão; Grupo Mulher Ação; Centro das Mulheres de Joaquim Nabuco; Centro das Mulheres de Ribeirão Sandra Rodrigues; Associação das Mulheres de Água Preta; Fundação Miguel Mendonça e Centro de Estudos e Ação Social Rural.

Na Pesca Artesanal, dez organizações implementam as ações do Programa: Federação de Órgãos para Assistência Social e Educacional – Fase (Coordenação); Associação Comunitária do Sítio Alto do Morcego; Associação das Mulheres de Caricé; Associação das Mulheres Dinâmicas de Condado; Casa da Mulher do Nordeste; Centro de Desenvolvimento e Cidadania; Gestos – Soropositividade, Comunicação e Gênero; Grupo Curumim, Instituto Diversidade, Gênero e Educação; e Movimento da Mulher Trabalhadora Rural do Nordeste.

Comentários

Outras notícias