Black Friday Ubannet

19/10/2018 às 16h32m - Atualizado em 20/10/2018 às 18h42m

Preso suspeito de estuprar duas enteadas por mais de dez anos em Carpina

Homem ainda responde pela tentativa de homicídio contra a avó das adolescentes e pelo assassinato de um ex-namorado da mulher

estupro_6

A Delegacia de Crimes Contra a Criança e o Adolescente prendeu um homem suspeito de abusar sexualmente de duas adolescentes na cidade de Carpina, na Zona da Mata Norte de Pernambuco. As vítimas eram as enteadas do suspeito, e os abusos, de acordo com o relato delas, aconteciam sempre à noite enquanto a mãe dormia. A rotina dos abusos durou dez anos. Começou quando as meninas tinham cinco e seis anos. Além da violência sexual contra as filhas da esposa, ele ainda responde pela tentativa de assassinato contra a avó das vítimas e pelo homicídio de um ex-namorado da mulher.

A polícia recebeu uma denúncia anônima através do Disque 100, Departamento de Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos, que tem a função de receber, examinar e encaminhar denúncias e reclamações que dizem respeito a violações de direitos humanos. O caso foi detalhado pelos investigadores nesta sexta-feira (19). De acordo com a denúncia, os abusos aconteciam há vários anos, desde que as vítimas tinham aproximadamente quatro e cinco anos de idade e perduraram até a adolescência. Além da violência sexual, as vítimas relataram que também sofriam agressões físicas e psicológicas, como tapas no rosto e xingamentos. Durante o depoimento, elas informaram que a mãe também era constantemente agredida.

A tentativa de homicídio comentada pela delegada teria sido cometida contra a avó das adolescentes abusadas. O assassinato teria acontecido no ano de 2011, quando o suspeito havia se separado da esposa. A vítima foi justamente o homem com quem ela estaria se relacionando. Ainda de acordo com o depoimento das adolescentes, as vítimas chegaram a contar para a própria mãe o que estava acontecendo. No entanto, a mulher não deu credibilidade. A polícia ainda não sabe os motivos, mas investiga se a mãe não acreditou na versão das vítimas pela confiança que depositava no agressor ou se a violência sofrida por ela teria inibido alguma retaliação. Caso seja comprovado que a mãe sabia dos abusos sofridos pelas filhas e que a mesma não tomou alguma providência, a mulher também pode ser responsabilizada.

A polícia agora procura a avó das adolescentes para ser ouvida. A idosa, de acordo com as investigações, é peça chave para a conclusão do inquérito. O suspeito também foi ouvido, negou todas as acusações e ainda disse que a ex-sogra estaria inventando toda a história. O agressor deve responder pelo crime de estupro de vulnerável, com o agravante de ser padrasto das vítimas, já que essa figura desfruta de confiança da família.

 

Comentários

Outras notícias