15/10/2014 às 21h39m

São Francisco: Falham primeiros testes referentes ao funcionamento do projeto de Transposição do rio São Francisco

A expectativa é que o Ministério da Integração Nacional emita um posicionamento sobre o ocorrido

Os primeiros testes referentes ao funcionamento do projeto de Transposição do rio São Francisco não deram certo. A ação, que previa o bombeamento da água para uma estação elevatória e em seguida para um aqueduto, apresentou problemas no acionamento das duas bombas responsáveis por levar a água até os aquedutos que integram o projeto. Segundo o Jornal do Commercio, as causas do problema ainda são desconhecidas.
Os testes de acionamento visava levar a água do São Francisco, a partir do reservatório de Itaparica, no município de Petrolândia (PE) para um aqueduto localizado 60 metros acima do nível do rio. Em seguida, esta água seria transportada por gravidade até o reservatório de Areias. Apesar disto, o canal de aproximação, que conta com seis quilômetros de extensão e liga o reservatório de Itaparica até a estação de bombeamento, está cheio.
Atualmente o reservatório de Itaparica está operando com apenas 17% de sua capacidade. Preocupada com o baixo nível do reservatório que abastece a cidade, moradores da zona rural de Petrolândia protestaram, nesta segunda-feira (13) contra a obra. A mobilização foi contida após o acionamento das tropas da Força Nacional de Segurança que estão na região.
A expectativa é que o Ministério da Integração Nacional emita um posicionamento sobre o ocorrido ainda nesta quarta-feira (15).
As obras da Transposição, quando concluídas, deverão abastecer mais de 12 milhões de habitantes dos estados de Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará. O projeto, orçado em R$ 8,5 bilhões, apresenta um cronograma de execução que chega a 62,5%.
Do Pernambuco 247

Comentários

Outras notícias