Black Friday Ubannet

14/10/2017 às 11h39m - Atualizado em 14/10/2017 às 18h23m

Única sobrevivente detalha tragédia em Serrambi

Fim de namoro foi uma das motivações do crime cometido por Paulo Robert, que matou a ex-namorada e o pai dela, se matando em seguida

serrambi

No começo da tarde desta sexta-feira (13), a Polícia Civil deu detalhes do crime cometido em Serrambi, em Ipojuca, Grande Recife, que resultou em três pessoas mortas. A única sobrevivente, Suzana Regis, conversou com a polícia e deu detalhes.

Suzana está internada com quadro estável no Hospital Dom Helder Câmara, no Cabo de Santo Agostinho. A polícia ainda aguarda que ela receba alta e possa esclarecer as dúvidas restantes. As informações são do portal Leia Já.

O chefe da Polícia Civil, Joselito Kehrle, com base no depoimento de Suzana, conta que o fotógrafo Paulo Robert chegou à residência da família da ex-namorada, em um condomínio de luxo, na noite da quinta-feira (12), com algemas e o revólver do padrasto, que é um sargento reformado.

“Ele pede que as vítimas, a ex-companheira, o ex-sogro e a ex-sogra se algemem para, obviamente, matá-los. Como eles se negam, ele começa a efetuar disparos contra o ex-sogro, Enio, contra a ex-companheira, a Paula Maria, e em seguida contra a Dona Suzana”, explica Joselito.

Em seguida, Paulo Robert se mata com um tiro na cabeça. Temendo que ele despertasse, Suzana ainda consegue pegar a arma e esconder em um balde.

O delegado confirma que o crime foi motivado porque o relacionamento de Paulo Robert e de Paula Maria Regis havia terminado e o fotógrafo não aceitava. Os pais da jovem, Enio Regis e Suzana Regis, também eram contrários ao relacionamento. O caso será classificado como feminicídio. 

Comentários

Outras notícias