11/10/2017 às 20h51m - Atualizado em 11/10/2017 às 20h55m

Timbaúba, Igarassu, Petrolina, Bezerros e Cabo de Santo Agostinho contribuem para a geração de empregos em agosto

O desempenho deve-se à indústria de transformação, principalmente aos subsetores de alimentos e bebidas e da borracha, agropecuária; serviços e construção civil.

usina_cruangi_1

Outras informações sobre Timbaúba clique no link: https://goo.gl/eFVsEf

Os estados do Ceará, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte puxaram, nessa ordem, a alta na criação de empregos formais em agosto no Nordeste. Em toda a Região, o saldo positivo foi de 19.964 novas vagas de carteira assinada, sendo 4.975 postos no Ceará, 4.206 em Pernambuco, 3.511 na Paraíba e 3.241 no Rio Grande do Norte. Ao todo, os quatro estados foram responsáveis por 15.933 dos novos empregos, ou seja, 80% do total no Nordeste. 

Com o segundo melhor saldo na criação de postos de trabalho (+4.206) no Nordeste, Pernambuco deve o bom desempenho à indústria de transformação (+1.927 postos), principalmente em razão dos subsetores da indústria de alimentos e bebidas (+2.074 postos) e da indústria da borracha, fumo, couro, peles e similares (+129 postos); agropecuária (+1.802 postos); serviços (+673 postos) e construção civil (+301 postos). 

Municípios que mais geraram empregos em agosto

  • Igarassu (+2.150 postos),
  • Petrolina (+1.313 postos),
  • Bezerros (+333 postos),
  • Cabo de Santo Agostinho (+247 postos) e
  • Timbaúba (+145 postos) 

Esses foram os municípios que mais contribuíram para a geração de empregos em agosto. Recife figura na lista de cidades com redução do nível dos postos de trabalho (-593).

Comentários

Outras notícias