Black Friday Ubannet

11/10/2016 às 11h10m

Bombeiros constatam irregularidades em parque onde criança morreu

Menino de 6 anos morreu afogado no clube no sábado (8), em Olinda. Atestado de regularidade está vencido desde dezembro, diz bombeiros.

Clube Coqueiral Park passou por vistoria do Corpo de Bombeiros nesta segunda-feira (10)
As informações são do G1 PE - Foto: Reprodução/TV Globo

O Corpo de Bombeiros realizou, na tarde desta segunda-feira (10), uma vistoria no clube de lazer Coqueiral Park, no bairro de Ouro Preto, em Olinda, na Região Metropolitana do Recife, onde morreu no último sábado (8) o menino Paulo Roberto Santos de Lira e Silva, de seis anos, vítima de afogamento. A equipe constatou diversas irregularidades e reiterou que o parque aquático está funcionando sem o alvará emitido pelo Corpo de Bombeiros atualizado.

“Foi verificado extintores com prazos vencidos, algumas áreas que precisam de corrimãos, a ausência de melhorias de algumas sinalizações de emergência e saída de emergência, além da ausência da anotação de responsabilidade técnica (ART) da central de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), o gás de cozinha, e do gerador de energia”, relatou o major Aldo Silva, assessor de comunicação do Corpo de Bombeiros de Pernambuco.

A inspeção teve como base o Código Estadual de Segurança contra Incêndio e Pânico, que prevê diversas exigências, como extintores, alarmes, sinalização de emergência, rotas de fuga, entre outros itens. Na vistoria preliminar, realizada de maneira emergencial na ocasião do afogamento, já foi constatado o descumprimento de algumas exigências. A principal irregularidade foi o fato de o atestado de regularidade emitido pelo Corpo de Bombeiros estar vencido.

A administração do Coqueiral Park tem um prazo de cinco dias para se adequar às recomendações. O administrador do parque, Rubens Ramos, informou que o local continua funcionando normalmente e que já solicitou a renovação do alvará de funcionamento aos bombeiros. Ainda de acordo com ele, o clube conta com quatro salva-vidas aos sábados, dia em que ocorreu o afogamento, além de três bombeiros civis e uma técnica de enfermagem.

Comentários

Outras notícias