08/10/2014 às 13h57m - Atualizado em 08/10/2014 às 23h01m

Polícia Militar apreende armas e alimentos após vistoria em presídio do Recife

Unidade Juiz Antônio Luiz Lins de Barro foi revistada nesta terça (7). Frutas e verduras podem estar sendo comercializadas ilegalmente.

A PM fez uma vistoria em uma das unidades do Complexo Penitenciário Aníbal Bruno, no Recife, nesta terça (7). O Batalhão de Choque entrou na unidade Juiz Antônio Luiz Lins de Barro, que tem cerca de 3.000 detentos, sob coordenação do juiz da Vara de Execuções Penais, Luiz Rocha.

Durante a revista, foram apreendidos celulares, vários tipos de armas, documentos e latas de cerveja vazias. Também foram recolhidas frutas e verduras. De acordo com o juiz, há suspeita de que as mercadorias estariam sendo comercializadas irregularmente dentro do presídio.

A Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) informou que a operação foi feita com o BPChoque da PM porque não há agentes penitenciários suficientes para revistas nos pavilhões.

O Complexo Aníbal Bruno tem capacidade para 1.814 detentos, mas abriga atualmente 6.800 homens. A unidade é formada pelo presídios Juiz Antônio Luiz Lins de Barros, Marcelo Francisco de Araújo e Frei Damião de Bozzano.

Comentários

Outras notícias