Black Friday Ubannet

03/10/2016 às 08h06m - Atualizado em 03/10/2016 às 09h52m

Crise levou à derrota até prefeitos que estavam bem avaliados

Os prefeitos que se reelegeram “apesar da crise” mostraram prestígio pessoal, especialmente aqueles que obtiveram acima de 60% dos votos válidos.

A crise fiscal dos municípios levou à derrota neste domingo (2) um conjunto de prefeitos pernambucanos cujas administrações estão relativamente bem avaliadas pela maioria dos munícipes.

É certo que foram reeleitos Débora Almeida (PSB) em Santo Bento do Una, João Mendonça (PSB) em Belo Jardim, Felipe Porto (PSD) em Canhotinho, Izaías Régis (PTB) em Garanhuns, Júnior Matuto (PSB) em Paulista, Mário Ricardo (PTB) em Igarassu, Madalena Brito (PSB) em Arcoverde, Édson Vieira (PSDB) em Santa Cruz do Capibaribe, Sebastião Dias (PTB) em Tabira, etc.

Por outro lado, foram derrotados Romério Guimarães (PT) em São José do Egito, Francisco Dessoles (PTB) em Iguaracy, Guga Lins (PSDB) em Sertânia, Evandro Chacon (PSB) em Pesqueira, José Pereira (PSB) em Paudalho, Gino Albanez (PSB) em São Lourenço, Jorge Alexandre (PSDB) em Camaragibe, Tiago Cavalcanti (PTB) em Limoeiro, Paquinha (PMDB) em Macaparana, etc.

Os eleitos nessas cidades foram, respectivamente, Evandro Valadares (PSB), José Torres Filho (PSB), Ângelo Ferreira (PSB), Maria José (PRP), Eufrásio Filho (PSD), Bruno Pereira (PTB), Demóstenes Meira (PTB), Joãozinho Luiz (PSB) e Maviael Cavalcanti (DEM).

Os prefeitos que se reelegeram “apesar da crise” mostraram prestígio pessoal, especialmente aqueles que obtiveram acima de 60% dos votos válidos como Débora Almeida, Felipe Porto e José Patriota.

Cobertura das eleições de Timbaúba e em todo Brasil
Clique no link: eleicoes2016.timbaubaagora.com/votacao

Comentários

Outras notícias