Black Friday Ubannet

28/09/2016 às 10h44m - Atualizado em 30/09/2016 às 18h28m

Em entrevista à Rádio Nova FM, empresário fala sobre construção, financiamento de casas e venda de lotes em Timbaúba

A Construtora Pernambuco pretende investir cerca de R$ 15 milhões na construção de 220 casas com custo em torno de R$ 100 mil. Os mutuários terão de 20 a 30 anos para pagar, disse o proprietário Luiz

Por: Renato Melo - Foto: Facebook/Divulgação

O empresário do ramo da construção civil, proprietário da Construtora Pernambuco, Luiz Arsênio, concedeu uma entrevista na Rádio Nova Timbaúba FM e falou sobre o projeto de um empreendimento imobiliário em Timbaúba em que pretende construir 220 casas e comercializar mais de 1.300 lotes com preços acessíveis. Mas para isso seria necessário um incentivo fiscal por parte da prefeitura, como é de praxe, os municípios ou estados concederem estes benefícios para atraírem investimentos.

O Projeto de Lei 011/2015 do executivo foi enviado à Câmara Municipal concedendo incentivos fiscais para proprietários de terreno em Timbaúba que desejarem fazer loteamentos. Se aprovado a propriedade ficaria isenta de IPTU até a conclusão da venda do lote. Porém, segundo Luiz Arsênio, o presidente da Câmara dos Vereadores achou que não deveria passar o projeto a frente e o arquivou.

Mesmo sem a provação do incentivo fiscal na Casa Legislativa de Timbaúba, a construtora dará início ao conjunto residencial irá abrir vagas de empregos para diversos profissionais e certamente ajudará a resolver um pouco o problema habitacional. Técnicos da empresa Pernambuco Construtora sobrevoaram de helicóptero diversos locais da cidade entre os meses de abril e junho para conhecerem melhor a bacia pluvial do município e terem condições de executar um projeto adequado a região. O empresário também afirmou que as dezenas de empregos que este empreendimento irá gerar serão ocupados exclusivamente por timbaubenses a pedido do deputado Marinaldo Rosendo.

"Infelizmente esbarramos em um obstáculo que até hoje se torna intransponível, que foi um incentivo que nós teríamos no empreendimento. Incentivo esse no Projeto de Lei que foi levado a Câmara Municipal de Timbaúba para votação que isentava por cinco anos de IPTU os lotes ou unidades habitacionais ainda não comercializados, ou seja, só pagaria o IPTU se a unidade fosse comercializada" disse o empresário Luiz Arsênio.

"Eu até hoje me pergunto como é que uma Câmara Municipal barra um incentivo que traria geração de empregos e renda para Timbaúba", emendou Luiz Arsênio.

O investimento inicial do Residencial Timbaubinha é de aproximadamente R$ 15 milhões. Cada residência custará em torno de R$ 100 mil com financiamento de 20 a 30 anos para pagar.

LEIA TAMBÉM:

Comentários

Outras notícias