GB Bateiras

06/09/2017 às 09h38m - Atualizado em 06/09/2017 às 12h02m

Quarto suspeito de envolvimento na morte de jovem em Goiana é preso na Paraíba

Segundo a polícia, homem de 31 anos foragido da Justiça desde 18 de agosto, teria alugado o veículo utilizado no crime que vitimou Edvaldo Neto.

latrocinio

O quarto suspeito de envolvimento no assassinato de Edvaldo José Valença da Silveira Neto, de 21 anos, ocorrido no dia 10 de agosto, em Goiana, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, foi preso pela Polícia Militar nesta terça-feira (5), em Campina Grande, na Paraíba. Foragido da Justiça desde o dia 18 de agosto, ele foi encaminhado à Cadeia Pública de Goiana.

De acordo com a Polícia Civil de Pernambuco, Tiago Gomes da Silva, de 31 anos, teria alugado o veículo utilizado na ação criminosa. A prisão preventiva do homem havia sido decretada pela Justiça de Goiana. 

Entre os suspeitos de envolvimento no crime, estava um detento do Presídio de Igarassu, na Região Metropolitana do Recife, apontado como o mandante da ação. Outras três pessoas foram presas. O primeiro capturado teria executado o jovem; o segundo, um adolescente, teria sido o responsável por dirigir o veículo usado no crime; e o terceiro é suspeito de ter alugado a arma que vitimou Edvaldo.

A polícia segue em busca do quinto suspeito de envolvimento no crime,Andresson da Silva Nogueira, de 19 anos. Segundo a corporação, ele é suspeito de ter abordado a vítima. Denúncias podem ser feitas através do Disque Denúncia, pelos telefones (81) 3421-9595, na Região Metropolitana do Recife e Zona da Mata Norte, ou (81) 3719-4545, no interior do estado.

Entenda o caso

Edvaldo José Valença da Silveira Neto levou um tiro na cabeça durante uma tentativa de assalto na Rua Marechal Deodoro da Fonseca, no Centro de Goiana, por volta das 12h30 do dia 10 de agosto. O jovem estava em uma caminhonete branca quando houve a abordagem. Após ser baleado, o condutor atingiu um poste.

Segundo a Polícia Civil, dois homens que estavam em uma moto encostaram e anunciaram a investida. Edvaldo, conhecido na cidade como Netinho, ainda tentou escapar e acelerou o veículo. Depois de efetuar o disparo, os suspeitos conseguiram fugir. 

Comentários

Outras notícias