Black Friday Ubannet

31/08/2017 às 08h52m - Atualizado em 31/08/2017 às 10h51m

Timbaúba - Memória e História: Série de postagens que conta um pouco a história de Timbaúba

O Timbaúba Agora fará várias matérias contando um pouco da história de Timbaúba. A primeira postagem da série traz a quase centenária Usina Cruangi, da fundação aos dias atuais.

usina-cruangi

Foto: Arquivo pessoal/Cruangi

Conhecer um pouco do passado é importante para avançarmos no futuro. Baseado nisso, o site Timbaúba Agora levará aos internautas residentes no município, em outras cidades pernambucanas, assim como os timbaubenses espalhados no Brasil e pelo mundo afora, um pouco da história da quase centenária agroindústria açucareira que tem um papel fundamental na economia da Mata Norte. Vamos conhecer a Usina Cruangi, desde a sua fundação até os dias atuais. Suas muitas etapas, do progresso ao encerramento das atividades em 2012/13 e a reabertura em 2015. Serão várias publicações, sempre baseadas em pesquisas, artigos publicados e depoimentos de trabalhadores da unidade açucareira e historiadores.

Usina Cruangi

Cruangi teve sua origem, em 1918, no engenho Genipapo, em Timbaúba, onde Manoel Caetano Pereira de Queiroz fundou a usina, denominada também de Genipapo. Como a maquinaria ruim dando muito prejuízo e hipotecada ao Banco do Recife, seu fundador formou uma sociedade para salvar a empresa.

Em 1921, assumiram a direção da usina, Júlio Perfeito da Costa Queiroz, Jáder de Andrade, Hugo de Andrade, Antônio Vicente de Andrade e João de Andrade Sobrinho.

No mesmo ano, portanto em 1921, logo após assumir a direção da empresa, Dr. Júlio de Queiroz juntamente com seus cunhados, mudou o nome para Usina Cruangi.

Em 1926, sob a orientação de um técnico francês foi feita a primeira reforma com a compra de diversos equipamentos usados a Usina Mussurepe. A usina comprada originalmente havia produzido, no máximo, 40 mil sacos de açúcar de 60 kg. Com esta primeira reforma, a produção máxima foi superior a 170 mil sacos de açúcar de 60 kg na Safra 1948/1949.

Nova reforma básica foi feita em 1950, toda com recursos próprios e com essa reforma foi alcançada a produção recorde de 667.790 sacos de açúcar de 60 kg na safra 1972/1973.

Em 1973, com o advento do Decreto Lei Nº 1.266 foi mais uma vez é empreendida uma reforma completa na Usina Cruangi cujos equipamentos funcionam até hoje, já tendo superado a moagem de 1.400.000 toneladas.

A Usina Cruangi sempre se caracterizou por ser uma empresa bastante tradicional e de invejável saúde financeira gozando de excelente conceito no mercado, e sempre foi administrada desde a época da sua Fundação (1921) pela família dos atuais acionistas.

A série de publicações sobre a Usina Cruangi Segue em breve...

Cruangi, da fundação aos dias atuais.

Colaboração:

  • Dr. Fernando de Andrade Queiroz
  • Historiador João Marcelo Gomes Ferreira
  • Dr. Plácido Borba

Leia também: Memória e História de Timbaúba

Comentários

Outras notícias