Black Friday Ubannet

17/08/2017 às 07h34m - Atualizado em 17/08/2017 às 08h51m

Jovem espancada em Camaragibe piora e é levada para UTI da Restauração

De acordo com a mãe da garota, os médicos afirmam que a situação é delicada.

falso_emprego

A jovem de 19 anos encontrada queimada e esfaqueada, em um matagal na cidade de Camaragibe, no Grande Recife, na última segunda-feira (14), sofreu uma piora no quadro clínico e precisou ser levada para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital da Restauração, no bairro do Derby, na área central do Recife. De acordo com a mãe da garota, os médicos afirmam que a situação é delicada.

"Eu senti ela reagindo pouco. Está muito difícil para mim e para ela. Ela está muito dolorida, muito machucada. Um estado deplorável", comentou a mãe. "Ele abordou minha filha dizendo que era o perfil que eles precisavam, aí ela se empolgou porque precisava do emprego", complementou.

Uma irmã da vítima, bastante chateada, clamava por uma ajuda dos Direitos Humanos. "Hoje a gente estava lá no fórum e estavam levando lanchinho para ele. Mas ninguém veio aqui saber como ela está", disse. O suspeito, identificado como Elvis Gonçalves, 23 anos, foi encaminhado para o Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), após a audiência de custódia.

Relembre o caso

Uma jovem de 19 anos foi encontrada ferida e inconsciente na manhã da segunda-feira (14), por um entregador de gás, em um matagal, na mata Céu Azul, em Camaragibe. Ela estava com queimaduras pelo corpo, vários hematomas e um corte profundo no pescoço. No local, foram deixados documentos dela, que foram rasgados pelo suspeito.

De acordo com familiares da vítima, um homem a abordou na saída de um curso, na sexta-feira (11), e lhe ofereceu uma vaga de emprego. No dia seguinte ela encontrou o rapaz em um posto de gasolina e não foi mais vista. Uma câmera de segurança registrou o momento que o suspeito abandona a moça em um terreno baldio, também em Camaragibe.

A jovem passou quase 48 horas desaparecida, e a polícia também investiga se ela sofreu violência sexual. A partir das imagens da câmera, Elvis foi preso em casa, horas depois de a estudante ser encontrada. Ele confessa a tentativa de homicídio, e pelo menos 10 mulheres prestaram depoimento na Delegacia de Camaragibe, dizendo terem sido abordadas por ele.

Do site da TV Jornal

Comentários

Outras notícias