17/08/2016 às 09h09m - Atualizado em 17/08/2016 às 09h12m

Trabalhadores rurais acampam na Secretaria Estadual de Agricultura

Agricultores ligados apresentaram lista de reivindicações ao estado. Entre pedidos estão pagamento de Seguro Safra e reestruturação do IPA.

Agricultores estão acampados na sede da Secretaria de Agricultura do estado
Com informações do G1 PE - Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press

Um grupo de agricultores está acampado, desde a manhã desta terça-feira (16), na sede da Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária, na Avenida Caxangá, na Zona Oeste do Recife. O movimento, organizado pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Pernambuco (Fetape), reivindica melhorias na agricultura familiar.

De acordo com Adimilson Nunes, diretor de política agrícola da Fetape, os manifestantes pretendiam ser recebidos por representantes da secretaria. "Só vamos sair quando o governo garantir que nossas pautas serão atendidas", afirmou. Por volta das 16h, uma comissão foi recebida pelo secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Nílton Mota, para discutir a pauta de reivindicações dos trabalhadores.

Os agricultores pedem o pagamento do Programa Garantia Safra, benefício pago por causa da estiagem, a reestruturação do Instituto Agronomico de Pernambuco (IPA), responsável pela assistência técnica dos agricultores, e a retomada do Programa Terra Pronta, que distribui sementes e prepara a terra para o plantio.

Também exigem a universalização do Programa Pernambuco Mais Produtivo, que instala cisternas para consumo e produção, além da volta do Comitê da Seca, que reúne entidades e governo para traçar ações voltadas para os agricultores.

Outra demanda do grupo é a criação da Secretaria de Agricultura Familiar do estado. "Ela ficaria responsável pela assistência dos trabalhadores rurais, direcionando ações para a agricultura familiar", explicou ainda Adimilson Nunes.
Ao fim do encontro, tanto a assessoria da Fetape quanto a assessoria da Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária informaram que novas reuniões foram marcadas para debater os 16 pontos da pauta dos trabalhadores rurais.

Pela manhã, o mesmo grupo já havia entregue a mesma pauta na superintendência do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), no Recife. Um outro grupo também realizou a entrega do documento na sede do Incra de Petrolina, no Sertão.
Após a reunião, os trabalhadores decidiram passar a noite no local. Na manhã desta quarta-feira (17), haverá uma assembleia para definir os rumos do movimento. A expectativa é que o grupo volte à sede do Incra para uma reunião com a cúpula do órgão.

Explicações
Por meio de nota, a Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária (SARA) esclareceu que mantém o diálogo em caráter permanente com todos os movimentos sociais e que vem concentrando esforços em avançar nas demandas do setor.

De acordo com a secretaria, Pernambuco é o estado do Nordeste que mais regularizou imóveis de trabalhadores rurais e o único a efetuar o registro em cartório. Foram entregues mais de oito mil títulos de acesso à terra gratuitamente nos últimos 18 meses.

A nota informou também que o Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), a Adagro e o Instituto de Terras e Reforma Agrária (Iterpe) estão em processo de reestruturação tanto física como de recursos humanos para atender aos cerca de 275 mil agricultores familiares do Estado.

A Secretaria disse, ainda, que o Garantia Safra é um programa estratégico para os agricultores atingidos pela estiagem no qual foram investidos R$ 12 milhões no exercício passado, beneficiando cerca de 120 mil trabalhadores do campo.

Comentários

Outras notícias