Black Friday Ubannet

16/08/2017 às 22h27m - Atualizado em 16/08/2017 às 22h29m

Presidente Temer mantém Hemobrás em Pernambuco; políticos pernambucanos festejam decisão

Ministro, senadores e deputados federais exaltam a decisão de manter a fabricação do Fator VIII recombinante na fábrica da Hemobrás em Goiana

presidente_temer 

O recuo do ministro da Saúde, Ricardo Barros, nesta terça-feira (15), em transferir para o Paraná a fabricação do Fator VIII recombinante, em detrimento da Hemobrás em Goiana, na Zona da Mata Norte, foi celebrada pelos políticos pernambucanos.

Um dos quatro ministros pernambucanos que participaram de um encontro com Ricardo Barros, na qual foi anunciada a decisão, o titular da pasta de Educação, Mendonça Filho afirmou que o Estado e o SUSU ganham com a noitícia.

“Primeiro porque Pernambuco, do ponto de vista da logística, é estratégico para a distribuição dessa produção, o que pode gerar economia para o SUS e esses recursos serem investidos em outras áreas. Depois porque esse polo de tecnologia é importantíssimo para nosso futuro”, comentou Mendonça Filho.

Os senadores Armando Monteiro Neto (PTB) e Humberto Costa (PT) destacaram o empenho da bancada pernambucana para a manutenção da produção do Fator VIII, sem a qual a fábrica ficaria inviabilizada.

"A manutenção do projeto é fruto de uma ação solidária e articulada de toda a classe política de Pernambuco, especialmente da bancada federal, que, desde o primeiro momento, se alinhou na defesa dos interesses do Estado. A esse Pernambuco altivo e independente, a bancada pode hoje dar a sua melhor contribuição ", comemorou Armando Monteiro Neto.

"Foi uma vitória importante, mas é apenas o primeiro round. Não está claro se outra fábrica será construída no país. Se houver duas, não espaço no mercado. Então, nós seguimos vigilantes", destacou, por sua vez, Humberto Costa, que participou de uma reunião entre a bancada e Ricardo Barros, também nesta terça-feira.

CÂMARA

Os deputados federais também exaltaram o vitória, que garante a fábrica em Goiana.

O deputado federal Carlos Eduardo Cadoca (sem partido) avaliou que a determinação da bancada de Pernambuco, “levando em conta exclusivamente o interesse maior do Estado, associado à pronta intervenção do presidente Michel Temer”, foi fundamental para garantir que a fábrica da Hemobrás não tivesse parte da produção transferida para o Paraná.

“Tivemos com o ministro do TCU Vital do Rêgo e, felizmente, não se fez necessário mais pressão contra a determinação de Ricardo Barros, mas, se fosse preciso, a bancada estaria pronta para frear o projeto equivocado do ministro”, destacou Cadoca.

Já o deputado Tadeu Alencar (PSB), afirmou que foi um “dia de luta, um dia de vitória.

“Mais uma vez, verificou-se a tradição de todas as forças políticas se unirem quando em risco os interesses do Estado de Pernambuco. A unidade das bancadas na Câmara e no Senado, do Governo do Estado, da Assembleia Legislativa e da sociedade, de forma altiva e articulada, mostrou-se fundamental na defesa dos nossos interesses”, disse Tadeu Alencar.

Da Folha PE

Comentários

Outras notícias