Black Friday Ubannet

15/08/2018 às 08h58m - Atualizado em 15/08/2018 às 13h21m

Justiça marca nova audiência do caso Itambé

No dia 24 de setembro, serão ouvidas mais quatro testemunhas e os réus. Só então, depois dessa fase que a justiça vai decidir se os militares irão a júri popular.

itamb

Três testemunhas foram ouvidas na segunda audiência de instrução e julgamento dos dois policiais acusados de atirar e matar o estudante Edvaldo Alves. No dia 24 de setembro, serão ouvidas mais quatro testemunhas e os réus. Só então, depois dessa fase que a justiça vai decidir se os militares irão a júri popular. Os policias respondem por homicídio doloso. O crime ocorreu durante protesto contra insegurança na cidade de Itambé, Mata Norte de Pernambuco, em março do ano passado.

Relembre o caso
Em 17 de março de 2017, o jovem Edvaldo foi atingido por um tiro de bala de borracha na perna, além de ser arrastado até uma viatura da PM, onde ainda levou um tapa. O jovem morreu depois de passar 25 dias internado em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Miguel Arraes, em Paulista, no Grande Recife. O disparo que vitimou o estudante foi efetuado pelo soldado Ivaldo Batista de Souza Júnior.

Comentários

Outras notícias