Black Friday Ubannet

15/08/2018 às 13h42m - Atualizado em 16/08/2018 às 08h18m

Eduardo Baptista está de volta ao comando do Sport

Vice-presidente de futebol do Sport, Guilherme Beltrão disse que o acerto

 eduardo_baptista

A pequena novela em que o Sport estava inserido, na busca pelo novo técnico para a temporada, chegou ao fim. E o desfecho que os torcedores rubro-negros estavam aguardando, acabou confirmado. Eduardo Baptista, de 48 anos, é o novo treinador rubro-negro. Ele será o terceiro comandante do clube no ano, substituindo Claudinei Oliveira e Nelsinho Baptista, seu pai. Com o acordo firmado, o treinador volta à Ilha do Retiro após três anos. Como novo, e principal, objetivo, Baptista terá de espantar o fantasma do rebaixamento que assombra o Leão.

A confirmação de Eduardo Baptista foi feita pelo vice-presidente de futebol do Sport, Gulherme Beltrão. “Está fechado! Contrato até o final de 2018” Entre o pedido de demissão do técnico Claudinei Oliveira, no último domingo, após a derrota para o São Paulo, até a confirmação de Eduardo Baptista como novo treinador, no início da tarde desta quarta-feira(15), passaram-se aproximadamente três dias. Durante este período, o nome do comandante leonino ganhou força. Apesar das especulações envolvendo Jair Ventura, Roger Machado e outros, havia poucas dúvidas de que o plano a do Leão era o seu ex-técnico dos anos de 2014 e 2015. 

Eduardo estava no Coritiba, mas foi demitido há quatro dias após comandar a equipe em 18 jogos, sendo seis vitórias, oito empates e quatro derrotas. O aproveitamento foi de 48%. Com o acerto confirmado, Baptista trará Gustavo Bueno como auxiliar técnico. O atual treinador interino do Leão, Luciano Gusso, recebeu o convite do ex-técnico rubro-negro Claudinei Oliveira para trabalhar no Paraná. Na terça-feira, o próprio executivo de futebol do Leão, Klauss Câmara, em entrevista coletiva, afirmou que o profissional havia aceitado permanecer na Praça da Bandeira até a situação do novo comandante ser resolvida.

A carreira de Eduardo Baptista como treinador começou no próprio Sport, em 2014. No ano, foi campeão da Copa do Nordeste e do Campeonato Pernambucano. Após duas boas campanhas na Série A, foi para o Fluminense. Antes de voltar ao Leão, acumulou duas passagens pela Ponte Preta, uma por Palmeiras, Atlético/PR, e Coritiba. Seu aproveitamento no Sport é de 53%. Em 127 jogos, alcançou com 55 vitórias, 35 empates e 37 derrotas.

Da Folha PE

 

Comentários

Outras notícias