Black Friday Ubannet

14/08/2014 às 04h00m - Atualizado em 14/08/2014 às 04h01m

Dilma faz pronunciamento e lamenta morte de Eduardo Campos

Era um homem que poderia galgar os mais altos postos do país. Eduardo estará vivo na memória e nos corações dos brasileiros

A presidente Dilma Rousseff fez um pronunciamento lamentando a morte do ex-governador e candidato à Presidência da República, Eduardo Campos. "Em nome do governo brasileiro gostaria de dar os mais profundos pêsames à família do Eduardo Campos, à sua mãe, Ana Arraes, à sua esposa, Dona Renata – como ele carinhosamente chamava, e aos seus filhos e familiares. Hoje o Brasil está de luto e muito sentido. A morte de um jovem político, neto de um grande democrata, um lutador da minha geração, Miguel Arraes", disse Dilma Rousseff, que lembrou a trajetória de Eduardo Campos.

A presidente ressaltou que Campos foi governador de Pernambuco por dois mandatos e que conviveu com ele durante o governo Lula, quando ele foi ministro de Ciência e Tecnologia, e entre 2006 e 2010, quando Dilma passou do Ministério de Minas e Energia para a Casa Civil. A presidente destacou a boa relação que sempre teve com Eduardo e sua família.

"Fui recebida em sua família de forma calorosa. Era um homem que poderia galgar os mais altos postos do país. É uma perda que vai além das nossas divergências. Tínhamos uma forte relação de respeito mútuo", destacou a presidente, lembrando que o último encontro dos dois aconteceu no velório do escritor Ariano Suassuna, morto no último dia 23 de julho.

"Mantivemos ali mais uma vez a reiterada relação afetuosa que costumamos ter ao longo da vida. Eduardo estará vivo na memória e nos corações dos brasileiros. É um momento de muito pesar e de muita tristeza e um reconhecimento da fragilidade da vida", continuou a presidente.

Dilma estendeu o pesar pela morte das demais vítimas do acidente de avião ocorrido na manhã de hoje e reforçou que o governo federal decretou luto oficial de três dias. A presidente também informou que cancelou todos os compromissos da agenda de campanha por três dias.

O avião em que Eduardo Campos estava caiu na manhã desta quarta-feira em Santos, no litoral paulista. Além do ex-governador, estavam na aeronave - de modelo Cessna 560XL - Pedro Valadares (assessor direto), Carlos Augusto Percol (assessor de imprensa), Marcelo Lira (cinegrafista), Alexandre Severo (fotógrafo oficial da campanha) e os pilotos Marcos Martins e Geraldo da Cunha.


Do Diário

Comentários

Outras notícias