Black Friday Ubannet

03/08/2017 às 09h10m - Atualizado em 03/08/2017 às 14h39m

Piauí: Sanfoneiros celebram 70 anos de 'Asa Branca' em procissão no Centro de Teresina

Músicos de todo o estado se encontram em Teresina para celebração da música que completa 70 anos em 2017.

sanfoneiros

Teresina sediou nesta quarta-feira (2) a 9ª Procissão das Sanfonas com o encontro de várias gerações de sanfoneiros de todo o estado. Este ano os músicos lembraram os 28 anos da morte de Luiz Gonzaga, o Rei do Baião e os 70 anos da música "Asa Branca". Saindo da Igreja de Nossa Senhora das Dores a procissão atravessou a Praça Saraiva e seguiu pelo calçadão do Centro de Teresina até o Museu do Píauí.

A Procissão das Sanfonas é realizada todo mês de agosto, momento que marca a morte de Luiz Gonzaga ocorrida em 02 de agosto de 1989. A concentração ocorre sempre na Praça Saraiva, onde acontece a tradicional benção das sanfonas na Igreja de Nossa Senhora das Dores. João de Chicó, como é conhecido no mundo da música, tem 79 anos e toca sanfona há 55.

"É um instrumento que amolecer qualquer coração e a cada som ele conta uma história. Aprendi com meu pai, estou ensinando meus filhos e netos. A sanfona une gente de qualquer idade", disse o sanfoneiro que percorreu aproximadamente 300 km, entre Santa Cruz do Piauí e Teresina para participar do encontro. Além de sanfoneiros, zabumbeiros e tocadores de triângulo animam o percurso.

Antônio de Lima, 78 anos, também começou tocar sanfona muito cedo. Ele é de Angical e veio para Teresina para participar do evento. “Sempre participo e nesse ano é muito especial por estarmos comemorando os 70 anos da música Asa Branca e 28 anos da morte no nosso eterno rei do baião, Luiz Gonzaga, A Asa Branca é bem especial para qualquer sanfoneiro”, afirmou. Entre as crianças, o trio mirim Davi Holanda, 9 anos, Alex Silva, de 5 e Igor Rocha, de 7, também fizeram sucesso na procissão.

“Não vivo sem a sanfona. É um instrumento lindo que emite alegrias. Amo forró e Luiz Gonzaga. Mesmo sendo criança já conheço os trabalhos do rei do baião. A música asa branca foi uma das primeiras que aprendi a tocar. Quero participar todo ano desse evento”, comentou Davi, enquanto tocava.

Do G1 Piauí

Comentários

Outras notícias