Black Friday Ubannet

17/07/2018 às 09h35m - Atualizado em 17/07/2018 às 11h39m

Brasília: Ministério do Trabalho é invadido e tem salas reviradas

A invasão foi percebida pelos servidores na manhã desta segunda-feira (16). O Ministério do Trabalho vem sendo investigado pela Polícia Federal.

carteira_de_trabalho

A sede do Ministério do Trabalho, em Brasília, foi invadido durante o fim de semana e diversas salas do órgão foram encontradas reviradas pelos servidores na manhã desta segunda-feira (16). De acordo com relatos, documentos oficiais foram encontrados espalhados pelo chão das salas. A Polícia Federal assumiu as investigações do caso e está fazendo uma perícia no local e desde às 10h. 

Segundo a assessoria de imprensa do ministério, ao menos duas salas do setor destinado ao seguro-desemprego foram invadidas, mas não há informações do que foi levado. Imagens das câmeras de segurança já foram encaminhadas à Polícia Federal.

Desde maio o Ministério do Trabalho esteve em evidência diante da política nacional por ser alvo da Operação Registro Espúrio, na qual a PF investiga uma suposta organização criminosa, composta por políticos e servidores, que estariam fraudando a concessão de registros sindicais. Ainda não se sabe se a invasão teria ligações com a  Registro Espúrio.

No início de julho, quando foi deflagrada a segunda fase da operação, o ministro responsável pela pasta, Helton Yomura, foi afastado do cargo por decisão de Edson Fachin, relator do caso no Supremo Tribunal Federal (STF). No mesmo dia, ele pediu demissão do cargo, apesar de ter declarado que não havia cometido irregularidades. Entre os partidos aliados do presidente Michel Temer (MDB), o Ministério do Trabalho era comandado pelo PTB. 

Depois do imbróglio, Temer retirou a pasta da cota petebista e nomeou o ministro Caio Vieira de Mello para liderar o ministério.

Comentários

Outras notícias