Black Friday Ubannet

14/07/2019 às 10h24m - Atualizado em 14/07/2019 às 12h39m

Sandy e Junior entregam show impecável e nostálgico no Recife

Dupla cantou para 12 mil pessoas no Classic Hall e surpreendeu a plateia com uma grande estrutura somada à emoção na medida certa

sandy__juniorInformações: JC Oline

"O melhor de estar aqui é construir novas lembranças. É saber que a gente viveu isso junto": A frase que parece ensaiada soou de maneira espontânea pela boca de Sandy ao tentar encontrar palavras no palco para definir o que vivera junto com seu irmão Junior Lima na estreia da turnê comemorativa Nossa História, que começou nesta sexta-feira (12) no Classic Hall, em Olinda. Cerca de 12 mil pessoas fizeram questão de lotar a casa de shows para demonstrar o carinho, a fidelidade e, acima de tudo, a saudade de 30 anos de história vividos em 17 de carreira, interrompida por um hiato anunciado há 12 anos.

No meio da multidão, estava a médica Andréa Freitas, de 37 anos. Junto com as amigas, contou que uma delas comprou os ingressos para o grupo após ficar cinco horas na fila virtual na época da abertura das vendas. "Acompanho eles desde a infância. Tenho praticamente a mesma idade de Sandy. Meu coração está aceleradíssimo por estar aqui e a expectativa é enorme", disse ela, que nem sabia definir qual música da dupla mais aguardava. "Eu espero todas", disse.

Por ser o primeiro dos 15 shows que serão realizados até outubro, havia uma torcida muito grande dos pais da dupla e dos amigos famosos. Noely e Xororó, pais dos irmãos, acompanharam tudo de perto, assim como Lucas Lima e Monica Benini, os respectivos cônjuges. Na plateia de famosos, estavam as atrizes Fernanda Paes Leme, Fernanda Rodrigues (esposa do diretor geral do show, Raoni Carneiro) e o blogueiro Hugo Gloss. Minutos antes do show começar, o público gritou calorosamente ao ver Lucas e Xororó, com direito a puxarem uma versão à capela de Evidências que ecoou em toda a casa de shows.

A espera de 12 anos, enfim, acabou às 21h37, quando as luzes se apagaram e, sem mais delongas, deu início ao grande espetáculo. Sob uma grande estrutura de projeções e LEDs em formato triangular, Não Dá Pra Não Pensar, um hit composto pelos irmãos no disco que levava o nome deles em 2001, foi escolhida para abrir os trabalhos, levando o Classic Hall abaixo, que cantava feliz, mas ainda incrédulos de, enfim, revê-los juntos no mesmo palco depois de tanto tempo. Naqueles primeiros minutos, já se via uma Sandy levemente emocionada com este "recomeço", de mãos dadas com o irmão. "Só Deus sabe o que a gente está sentindo aqui dentro nesta noite", disse a cantora de 36 anos. "A gente tava na pilha para essa estreia. E finalmente ela chegou. E que bom que ela foi aqui", completou Junior Lima, para delírio da plateia.

O setlist seguiu com Nada Vai Me SufocarNo Fundo do CoraçãoEstranho Jeito de Amar. E se a ideia era recordar os bons tempos, o ballet provocou a nostalgia em Love Never Fails ao rever a coreografia original, e o melhor: com Sandy performando bem os passos e Junior enlouquecendo a plateia ao tirar o blazer para executar melhor os movimentos, deixando seus braços à mostra.

O disco As Quatro Estações foi o álbum mais contemplado. Após a faixa homônima - onde se destaca o grande trabalho de iluminação e participação da plateia através de cartazes específicos criados para a turnê - vemos um Junior tentando se reencontrar vocalmente ao apresentar o solo Aprender a Amar. Antes da música ele ainda relembrou que esta canção marcou, principalmente, a sua mudança de voz. E o público, compreensivo, o ajudou a levar a música até o fim. 

Comentários

Outras notícias