Black Friday Ubannet

13/07/2018 às 12h23m

Polícia registra mais de 49 mil roubos no primeiro deste ano em Pernambuco

Os números foram divulgados pela Secretária de Defesa Social de Pernambuco, nesta quinta-feira (12).

assalto-veiculo

O número de roubos em Pernambuco no primeiro semestre de 2018 foi divulgado, nesta quinta-feira (12), pela Secretária de Defesa Social de Pernambuco. O primeiro semestre deste ano contabilizou 49.824 roubos, menos 21,94% de casos do que no mesmo período de 2017, que foram 63.827 ocorrências. Segundo a SDS, a queda deu-se em diversas modalidades desse crime, inclusive os assaltos a ônibus e os roubos de celular, veículos e cargas.

De acordo com os dados repassados pela secretaria, o recuo na incidência de roubos no semestre ocorreu em todas as regiões de Pernambuco, da Capital ao Sertão. Na Região Metropolitana o número de casos baixou em -23,84%. De janeiro a junho de 2017, tinham ocorrido 19.211 crimes desse tipo na RMR, total que caiu para 14.631. A Zona da Mata também reduziu os roubos, com -21,55% no semestre (de 7.975 para 6.256), assim como o Agreste (-19,44%, de 11.282 para 9.089) e o Sertão (-13,22%, de 3.388 para 2.940).

Somente em junho de 2018, a redução foi de 20,39% na comparação com o mesmo mês do ano antecedente. As ocorrências de roubo no sexto mês de 2017 tinham alcançado 10.256 casos, enquanto o período equivalente deste ano computou 8.165 registros de CVP. Ou seja, 2.091 ocorrências deixaram de afetar pessoas nesses 30 dias.

Considerando apenas o mês de junho, foram os municípios sertanejos que apresentaram uma maior redução, com -30,66% - saíram de 623 CVPs em 2017 para 432 neste ano. A região foi seguida pela RMR (exceto a Capital), onde os roubos diminuíram de 2.991 casos para 2.317 (-22,53%). Desempenho próximo ao do Agreste, com -21,54% após cair de 2.001 CVPs registrados em junho de 2017 para 1.570 em junho de 2018. Na Zona da Mata, a queda foi de 15,16% (de 1.273 para 1.080).

O secretário de Defesa Social de Pernambuco, Antônio de Pádua, credita a melhora nos números aos esforços integrados das operativas da SDS. "Os números mostram, pelas sucessivas quedas nos índices de criminalidade, a solidez das políticas públicas de segurança de Pernambuco. Com mais 2.800 policiais militares nas ruas desde 2017, cerca de 1.300 novos profissionais nas Polícias Civil e Científica, 278 novos bombeiros militares, abertura de novos batalhões e delegacias e a interiorização da Polícia Científica, estamos fortalecendo a prevenção e a repressão. Operações integradas e permanentes contribuíram para essa melhoria no cenário. Continuaremos a investir nas estratégias que estão dando certo", afirma.

Crimes contra bancos

De acordo com a SDS, as investidas contra agências bancárias, carros-fortes e caixas eletrônicos estão menos frequentes em Pernambuco. As estatísticas do primeiro semestre de 2018 apontam que a redução nos crimes que afetam instituições financeiras foi de -33%, pois se passou de 52 casos consumados nos seis meses iniciais de 2017 para 35 na primeira metade deste ano. Os números de junho permaneceram inalterados em relação ao mesmo mês de 2017, com oito ocorrências consumadas cada.

Assalto a ônibus

Os casos de assalto em transporte coletivo tiveram queda de -48% nos primeiros seis meses de 2018, no comparativo com igual período em 2017. De 844 ocorrências registradas pela polícia no ano passado, o total caiu para 439 de janeiro a junho deste ano. Somente em junho, as queixas diminuíram de 113 para 95, uma diferença de 15,9%. Uma das estratégias exitosas no combate a essa modalidade de CVP é a Força-Tarefa Coletivos, cujas ações coordenadas já resultaram na prisão de 80 assaltantes de ônibus este ano.

Prisões

As polícias de Pernambuco também estão prendendo mais este ano. De janeiro a junho de 2018, o número de pessoas autuadas em flagrante subiu 41% em relação ao primeiro semestre de 2017. Foram 15.706 prisões este ano, contra 11.115 na primeira metade do ano anterior. E as autuações por ato infracional, cometidos por adolescentes, subiram 25% no semestre em comparação com os primeiros seis meses de 2017: de 2.238 para 2.799. As operativas da SDS também retiraram mais armas de circulação, na comparação dos mesmos períodos. As apreensões cresceram 49%, passando de 2.123 para 3.156

Celulares recuperados

A implantação do programa Alerta Celular, há 1 ano e 4 meses, alavancou a recuperação de celulares roubados ou furtados em Pernambuco. No primeiro semestre de 2018, as polícias apreenderam 2.406 aparelhos, 610% a mais do que na metade inicial de 2017. Ao mesmo tempo, as ocorrências de roubo de celular têm diminuído. O total de aparelhos subtraídos de seus donos entre janeiro e junho deste ano foi de 18.659, -27% em relação a esse intervalo em 2017. Apenas em junho, a queda foi de 26% (de 4.205 para 3.116).

Retrocedeu em 19,6% o quantitativo de queixas por roubo de veículos em Pernambuco no primeiro semestre deste ano. Se entre janeiro e junho de 2017 haviam chegado 10.486 registros desse tipo de crime às delegacias, a incidência caiu para 8.432 casos no período equivalente deste ano. Especificamente em junho, a queda foi de -15,98%, saindo de 1.640 ocorrências para 1.378 em comparação com junho de 2017. No que diz respeito às cargas roubadas, Pernambuco teve -16% casos nos primeiros seis meses deste ano (367 para 309).

Comentários

Outras notícias