Black Friday Ubannet

03/07/2018 às 15h42m

Morre Guilherme Uchoa, seis vezes presidente da Alepe

Juiz de Direito aposentado, Guilherme Uchoa estava cumprindo o sexto mandato de deputado estadual e a sexta vez como presidente da Alepe.

guilherme_uchoa_1

Morreu, na madrugada desta terça-feira (3), o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco Guilherme Uchoa (PSC). O deputado estadual estava internado no Hospital Português desde a manhã do último domingo (1), após um mal estar decorrente de uma pneumonia. De acordo com a assessoria de imprensa da Alepe, o óbito aconteceu por volta das 4h da madrugada e os médicos informaram que a causa da morte foi edema pulmonar seguido de parada cardíaca. O velório de Uchoa será na sede da Alepe, na tarde desta terça, ainda sem horário definido.

Juiz aposentado, Guilherme Uchoa estava cumprindo o sexto mandato de deputado estadual e a sexta vez como presidente da Alepe, fato que o levou a assumir o Governo de Pernambuco por cinco vezes em razão de viagens dos ex-governadores Eduardo Campos e João Lyra Neto e do atual governador Paulo Câmara (PSB). Ele também foi responsável pela construção dos dois novos prédios do Legislativo Estadual.  

Desde 1994, quando iniciou a trajetória como deputado estadual, Uchoa foi se consolidando como liderança política pela firmeza em seus discursos. Durante o governo de Eduardo Campos, de 2006 a abril de 2014, o espaço de atuação do social-cristão se tornou ainda mais amplo. Uchoa era considerado defensor ferrenho dos interesses de Campos na Alepe e um dos principais conselheiros políticos do então governador. 

O ritmo de defesa também se manteve com o início da gestão de Paulo Câmara. Quando a administração foi alvo de investigações da Polícia Federal em 2017, por exemplo, ele evitou que uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) fosse instalada na Alepe e disparou críticas contra a ação policial. 

Trajetória

Guilherme Uchoa iniciou a hegemonia como presidente da Alepe em 2006, mas em 2015, quando assumiu o quinto mandato, ele chegou a ser afastado pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) que expediu uma liminar determinando a suspensão do deputado do cargo, a partir de uma ação alegando a inconstitucionalidade da recondução ajuizada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Ele recorreu da decisão e não ficou longe da adiministração da Casa por muito tempo. 

Uchoa, antes de ser presidente, também migrou por outros cargos da Mesa Diretora da Alepe. Ele foi 1º vice-presidente no biênio de 1995/1996, 1º secretário nos anos de 1999 e 2000 e 2° secretário na legislatura seguinte.

Na última eleição dele, em outubro de 2014, recebeu 69.785 votos quase cinco vezes a mais do que na primeira vez que disputou um mandato parlamentar, em 1994, quando foi eleito pelo MDB com 16.137. Desde então, além do MDB, Uchoa também esteve filiado ao PDT e este ano tinha migrado para o PSC, depois de imbróglios com a legenda pedetista, visando o projeto de eleger o filho, Uchoa Júnior (PSC), para deputado federal.

Guilherme Uchoa se formou em direito pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e história pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Caruaru. O deputado também foi escrivão da Polícia Civil, antes de iniciar a carreira política.

Comentários

Outras notícias