Ubannet

22/06/2017 às 13h48m

Sport mostra força e arranca empate em Belo Horizonte

O Leão volta a campo pela Série A do Brasileiro no próximo sábado, às 19h, contra o Santos, na Vila Belmiro (SP).

O Sport saiu na frente, levou a virada, mas mostrou força e arrancou o empate por 2x2 com o Atlético-MG, nesta quarta-feira (21), no estádio Independência, em Belo Horizonte, pela nona rodada do Brasileirão. O resultado deixa os rubro-negros na 17ª colocação, com nove pontos, um a menos do que os mineiros.

O Leão volta a campo pela Série A do Brasileiro no próximo sábado, às 19h, contra o Santos, na Vila Belmiro (SP).

O JOGO

O resultado de 2x1 para o Atlético-MG na saída para o intervalo não refletiu em nada o que foi o primeiro tempo no Independência. Mesmo atuando fora de casa, o Sport não se intimidou, teve maior posse de bola e construiu os principais lances ofensivos. Só que em duas jogadas aéreas, o Galo achou seus gols e a virada, descendo para o intervalo em vantagem.

O Sport tentou se impor assim que a bola rolou em BH e não demorou a abrir o placar. Aos 16 minutos, André arrancou pela esquerda e tocou na área para Osvaldo. O camisa 10 do Leão girou em cima da marcação e bateu prensado. A bola desviou no meio do caminho e “matou” o goleiro Vitor. Foi o milésimo gol da história do Sport na Série A do Brasileiro (de 1971 para cá).

Mas a alegria dos rubro-negros durou pouco, precisamente cinco minutos. Em cobrança de falta da esquerda, Felipe Santana apareceu livre na área para desviar para o fundo da rede: 1x1. Depois do empate, a partida virou um “toma lá da cá”. Boas chegadas de ambos os lados.

A melhor do Sport aos 37 minutos, quando Diego Souza se livrou do marcador pela direita e cruzou na medida para Rithely, que cabeceou para fora, rente à trave direita. A resposta do Galo veio no lance seguinte, aos 39, com uma testada de Fred indefensável para Magrão: 2x1.

O Sport voltou para o segundo tempo com a mesma postura do primeiro e chegou ao empate aos 19 minutos. Diego Souza foi derrubado na área pelo goleiro Vitor. O próprio camisa 87 cobrou com categoria e deixou tudo igual no placar: 2x2. O gol renovou os ânimos dos rubro-negros, que dominaram a etapa final e assustaram nos minutos seguintes em dois chutes de Reinaldo Lenis, além de um de Rithely.

Comentários

Outras notícias