22/06/2017 às 16h25m

Ministério Público vai investigar superfaturamento no São João de Gravatá

Inquérito foi instaurado após denúncias nas redes sociais que apontavam a diferença de cachês pagos em Caruaru e Gravatá à banda Aviões do Forró

gravata_pernambuco_5
Do Diário de Pernambuco - Foto: Internet/Reprodução
 
Nesta terça-feira (20), a 1ª Promotoria de Justiça de Gravatá instaurou inquérito civil para apurar se houve superfaturamento na contratação de artistas para as festas de São João do município. Na semana passada, surgiram denúncias nas redes sociais apontando a diferença de cachês pagos pelos municípios de Gravatá e Caruaru à banda Aviões do Forró.
 
“Após a intensa divulgação e críticas, a Prefeitura de Gravatá emitiu nota pública, objetivando se justificar do fato da dita banda ter sido contratada recentemente pela Prefeitura de Caruaru por R$ 140 mil, enquanto que, em Gravatá, a mesma banda está sendo contratada por R$ 280 mil”, explica o promotor João Alves de Araújo. Em nota, a prefeitura de Gravatá atribuiu o dobro do valor às passgens aéreas, além da estrutura de show trazida pela banda. 
 
O representante do Ministério Público de Pernambuco chamou a atenção para o fato de ter emitido, no dia 7 de fevereiro deste ano, a Recomendação nº 001/2017, fazendo “advertências, ponderações, observações e determinações” quanto aos cuidados, princípios administrativos e limitações no gasto com verbas públicas “na contratação de artistas e bandas nas festividades periódicas” em Gravatá.
 
O promotor João Alves de Araújo requisitou todas as informações sobre as contratações de artistas para o São João 2017 em Gravatá, além das cópias de todos os procedimentos licitatórios referentes ao assunto e a relação com dados qualitativos da Comissão de Licitação e da Secretaria Municipal de Turismo. 
 
Leia a nota divulgada pela Prefeitura de Gravatá no dia 19:
 
Prefeitura de Gravatá:
 
A Prefeitura Municipal de Gravatá, através da Secretaria de Turismo esclarece que o valor de R$ 280.000,00 (duzentos e oitenta mil reais) pago a banda Aviões do Forró foi referente a um show exclusivo para cidade, conforme Nota Fiscal número 980, disponível  no Portal da Transparência. A prefeitura informa ainda  que o custo das passagens aéreas no total de R$ 66.220,00 (sessenta e seis e duzentos  e vinte mil reais) estava incluso no cachê, assim como toda estrutura trazida pela banda. No dia da apresentação, no último sábado (17/06), a cidade teve recorde de público. Segundo dados oficiais da Polícia Militar 70 mil  pessoas passaram pelo evento, o que contribuiu para o aumento das vendas do comércio e da rede hoteleira. 

Comentários

Outras notícias