Black Friday Ubannet

19/06/2019 às 13h34m - Atualizado em 19/06/2019 às 14h00m

Funase, Senar e CIEE entregam 26 certificados a socioeducandos em Timbaúba

Socioeducandos participaram de três cursos profissionalizantes realizados nas últimas semanas dentro de unidade de internação

case-funase

A capacitação profissional segue ampliando as vivências e o currículo de adolescentes em cumprimento de medida de internação em Pernambuco. Só no Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Timbaúba, na Mata Norte do Estado, 18 socioeducandos concluíram, recentemente, a participação nos cursos de Trabalho no Cultivo de Plantas Ornamentais (Terrários), Trabalho na Agricultura Orgânica e Eletrônica Básica. Como alguns alunos participaram de mais de uma formação, foram entregues, ao todo, 26 certificados. A oferta das aulas foi possível por meio de parcerias com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-PE) e o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), com articulação do Eixo Profissionalização, Esporte, Cultura e Lazer da Funase.

O curso de Eletrônica Básica teve seis adolescentes concluintes. As aulas foram ministradas por um agente socioeducativo que atua no Case Timbaúba e é credenciado junto ao CIEE, responsável pela emissão dos certificados. Os alunos aprenderam sobre componentes e circuitos eletrônicos, montagem de placa, solda e automação. Já os outros dois cursos tiveram, cada um, dez concluintes. Tanto o de Cultivo de Terrários como o de Agricultura Orgânica foram ofertados pelo Senar-PE e compõem a grade de cursos prevista em um termo de cooperação assinado, em março deste ano, pela instituição de ensino e pela Funase.

PROFISSIONALIZAÇÃO – Além do Case Timbaúba, outras unidades da Funase também receberam, nos últimos dias, eventos de certificação de socioeducandos por participação em cursos profissionalizantes. Foi o caso da Casa de Semiliberdade (Casem) Olinda, que teve 13 concluintes em Introdução à Automação Eletroeletrônica, e da Casem Caruaru, com sete em Atendimento em Farmácia e Atendimento em Vendas. Na Casem Santa Luzia, três socioeducandas foram certificadas em oficinas de aperfeiçoamento profissional, e na Casem Casa Amarela, houve nove concluintes nessas oficinas, promovidas na Biblioteca Pública do Estado.

Comentários

Outras notícias