CDL Timbaúba

15/06/2017 às 07h49m

Em maio, número de homicídios em Pernambuco cai 14% em comparação ao mês anterior

Maio teve 57 homicídios a menos que o mês anterior. Em relação às demais modalidades criminosas, verificou-se cenário de leve queda ou estabilidade em relação a abril.

sds

O mês de maio registrou 457 homicídios, 57 a menos que abril, quando foram contabilizados 514 Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs). A redução de 13,9% na média diária (o mês de maio tem 1 dia a mais que abril) faz parte das estatísticas da segurança apresentadas, na tarde desta quarta-feira (14), pelo secretário de Defesa Social, Angelo Gioia, em coletiva de imprensa na sede da SDS.

“O trabalho das polícias vem dando resultados importantes, quebrando uma longa sequência de meses de ascensão dos CVLIs desde 2014, quando a hierarquia e a disciplina foram subvertidas dentro das corporações. Assim como no último dia 15, em que apresentamos dados de abril, com 35 assassinatos a menos em relação a março (com total de 549 CVLIs), mantemos o mesmo discurso: Pernambuco tem ainda um elevado patamar de crimes letais contra a vida e não há qualquer motivo para celebração, pois estamos distantes do objetivo. Mas é inegável que estamos encurtando distância e bloqueando, pouco a pouco com mais eficiência, por meio de operações especializadas, a ação até então desenfreada de grupos de extermínio”, avaliou Gioia.

Nos Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP), houve uma leve redução considerando a média diária. Foram 326 ocorrências por dia no mês de maio, contra 330 cada dia do mês anterior (queda de 1,48%). No recorte dos roubos a ônibus, maio registrou 105 assaltos a coletivos, contra 102 no mês anterior. A média diária, no entanto, manteve-se praticamente estável, com 3,39 contra 3,40 no mês de abril.

“Os roubos a ônibus tiveram uma queda muito drástica em relação aos primeiros meses do ano, quando chegamos a ter uma média diária de 6,4 assaltos/dia, no mês de janeiro (199 no total). É natural que tenhamos mais dificuldade na redução, mas essa queda de quase 50% em relação ao início de 2017 tem relação direta com a prisão, pela Força Tarefa da Polícia Civil, de 78 suspeitos dessa prática, além da maior ostensividade nos principais corredores”, explica o secretário.

Em maio, foram registrados 1.699 ocorrências de roubos de veículos, contra 1.780 em abril, representando uma redução de 7,63%. Com relação aos furtos, a queda foi maior: 10,47% (556 em maio contra 601 em abril). Na contabilidade dos bancos, não houve alteração nos roubos a agências bancárias (2 para cada mês), arrombamentos a caixas eletrônicos (também 2 em cada mês) e assaltos a carro-fortes (1 em maio e 1 em abril).

“É importante ressaltar que, somente em 2017, 75 pessoas com ação comprovada nessa modalidade, inclusive com uso de explosivos, foram presas pela Força-Tarefa da Polícia Civil”, complementa o secretário. Também no período de maio, considerando todas as modalidades criminosas, as polícias prenderam 3.009 pessoas, dos quais foram cumpridos 494 mandados de prisão, 2.062 em flagrante delito e apreenderam 453 menores por atos infracionais.

Já nos indicadores de violência doméstica e familiar, em maio foram contabilizados 2.674 casos, contra 2.706 em abril (menos 32 ocorrências). Fazendo o recorte dos estupros, as polícias receberam, no período, 147 queixas, contra 151 no mês anterior (leve redução de 2,65%).​

Comentários

Outras notícias