15/06/2017 às 03h03m

Desemprego no Ceará cresce pelo 9º trimestre seguido, diz Ipea

Entre 2014 e 2017, a taxa de desemprego no Ceará cresceu de 7,49 para 14,25, conforme o estudo.

emprego

A taxa de desemprego no Ceará cresceu pelo 9º trimestre seguido e atinge 14,25% da população do estado nos três primeiros meses deste ano, de acordo com pesquisa divulgada nesta quarta-feira (14) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), com base em dados da Pesquisa Nacional de Emprego.

Entre 2014 e 2017, a taxa de desemprego no Ceará cresceu de 7,49 para 14,25, conforme o estudo.

Outros 10 estados têm índice de desemprego ainda maior. O mais alto índice é registrado no estado da Bahia, onde a falta de trabalho atinge 18,56% da população; e o menor, Santa Catarina, 7,87%.

Além dos dados de desocupação, os pesquisadores analisaram a dinâmica da ocupação nos últimos cinco anos. No período entre 2012 e 2017, observa-se que a população ocupada entre 18 e 24 anos diminuiu 14,8%, ao passo que o contingente com mais de 60 anos aumentou 17,6%.

Em relação à escolaridade, o contingente de ocupados com ensino fundamental incompleto contraiu-se 17,4%. Em contrapartida, aqueles trabalhadores com ensino superior aumentaram 26,3%. “A força de trabalho ocupada no país vem se tornando mais idosa e mais escolarizada”, analisa a pesquisadora do Ipea Maria Andréia.

Rendimento crescente

No último trimestre encerrado em abril, o salário médio recebido apontou alta de 2,7%, alcançando o seu melhor resultado nos últimos três anos. Segundo Maria Andréia, “entre os que se mantiveram ocupados, o rendimento médio real vem aumentando, o que pode ser um indicativo da retomada do consumo das famílias”.

Do G1 CE

Comentários

Outras notícias