Black Friday Ubannet

15/06/2015 às 14h07m - Atualizado em 15/06/2015 às 14h11m

Obras previstas para São Lourenço não saem do papel e trazem prejuízos à PE

A Cidade da Copa segue sem previsão de início das obras e a Arena não trouxe o lucro esperado

Nesta sexta-feira (12) completa exatamente um ano do inicio da Copa do Mundo de 2014, sediada no Brasil. Em São Lourenço da Mata, no Grande Recife, o mundial deixou uma Arena, que até agora não tem gerado lucro, mas só despesas ao Estado. Além disso, a cidade iria ganhar cara nova, com um projeto ousado de modernização, com investimentos em tecnologia, áreas de lazer, habitação. Mas nada disso se concretizou e a Cidade da Copa não tem previsão de sair do papel.

De acordo com o vice-governador do estado, Raul Henry, o projeto da Arena Pernambuco está sendo reavaliado em estudo realizado pela Fundação Getúlio Vargas. O objetivo é aumentar o número de receitas e estudar se é mais viável manter ou rescindir o contrato. O estádio é fruto de uma parceira público privada, tendo um contrato de 30 anos com o consorcio parceiro. O valor inicial da obra era de R$ 479 milhões, com um aumento reconhecido pelo governo de R$ 30 milhões.

Já a Cidade da Copa, projetada para uma área de 200 hectares, com estrutura para educação, entretenimento, prédios comerciais e moradias, tinha previsão de conclusão para 2025, mas até agora nada foi feito. O projeto foi um dos diferenciais para a escolha de Recife como uma das sedes da competição. A Assembleia Legislativa até já autorizou a doação do terreno, mas as obras não têm previsão de inicio. O estudo contratado pelo Governo deve ficar pronto em seis meses.


As informações são da TV Jornal

Comentários

Outras notícias