14/06/2017 às 17h39m

Servidores públicos de Maceió decidem entrar em greve por tempo indeterminado

Decisão foi tomada em uma assembleia geral no Centro. Categoria cobra reajuste salarial e prefeitura diz que medida ainda está sendo estudada.

Servidores públicos da prefeitura de Maceió decidiram na manhã desta quarta-feira (14) entrar em greve por tempo indeterminado. Eles protestam por reajuste salarial em frente à Praça Deodoro, no centro, onde fizeram uma assembleia geral.

Segundo o presidente do Sindicato dos Agentes Comunitários (Sindacs), Fernando Cândido, diante da negativa do prefeito Rui Palmeira (PSDB) de conceder aumento, os servidores decidiram pela greve a partir de sábado (17).

“O prefeito anunciou o aumento de 0% de reajuste. Nunca na história um prefeito fez isso. Ele havia solicitado um prazo de quatro meses para apresentar uma proposta de reajuste, e já faz seis meses. Agora ele quer mais seis meses para analisar as finanças do município e não concordamos com isso porque estamos sendo engabelados”, falou.

Cândido disse que a paralisação começa após 72 horas da assembleia. Ele informou que os 30% dos serviços serão mantidos. “A assembleia contou com o Movimento Unificado que tem servidores de todas as áreas. Vamos começar a fazer as mobilizações e só depois sabermos como será a adesão”, informou.

Por meio de nota, a Secretaria de Gestão de Maceió (Semge) informou que, diante da crise, o município está trabalhando em medidas econômicas que possibilitem um reajuste salarial responsável e que garanta o pagamento da folha de pessoal em dia.

A Semge ressalta ainda que tem discutido permanentemente com os sindicatos, apresentado os números e solicitou mais um prazo de 90 dias, período em que espera uma melhora nos indicadores financeiros.

"A Prefeitura destaca ainda que, além dos salários, também tem mantido as progressões de carreira em dia, garantindo o direito dos servidores e buscando evitar perdas salariais dos funcionários públicos do município", diz a nota.

Comentários

Outras notícias