Black Friday Ubannet

12/06/2015 às 06h17m

Canavieiros discutem o combate às queimadas sob linhas de transmissão nesta segunda-feira

O evento é voltado aos fornecedores de cana da Zona da Mata Norte e Sul.

Apesar de nos últimos anos haver uma significativa redução no número de problemas nas linhas de transmissão da Celpe e da Chesf, por conta de queimadas em canaviais dos fornecedores independentes, algumas ocorrências voltaram a acontecer nesta última safra. Os dados, que são do relatório da Campanha de Controle de Queimadas sobre Linhas de Transmissão, da Celpe, serão exibidos aos canavieiros nesta segunda-feira (15), às 9h, na entidade da classe (AFCP), no bairro da Imbiribeira.

O evento é voltado aos fornecedores de cana da Zona da Mata Norte e Sul. Na ocasião, serão apresentados também os trabalhos educativos realizados pelo Grupo de Trabalho Queimadas, formado por integrantes da Celpe, Chesf, Ibama, CPRH, AFCP e do Sindicato dos Cultivadores de Cana do Estado (Sindicape).

“Não houve nenhum caso de queimadas sobre as linhas de transmissão de energia elétrica nos canaviais dos fornecedores na safra anterior, mas, infelizmente, o caso voltou a aparecer nesta última safra, com nove ocorrências”, conta Alexandre Andrade Lima, presidente da AFCP. Os números constam no relatório do GT Queimadas. O dirigente reforça a necessidade dos produtores de comparecerem a reunião na segunda para tratar da questão junto aos órgãos competentes. Ele frisa que é muito importante contribuir para zerar tais ocorrências.

Ao longo da última safra, o GT Queimadas promoveu campanhas educativas e técnicas para evitar problemas da utilização do fogo sobre as linhas de transmissão da Celpe e Chesf. “Entre as ações, destacam-se visitas técnicas nas usinas e nos engenhos, palestras nas comunidades com a participação de artes educadores, bem como oficinas de sensibilização”, conta Jeruza Cavalcanti, gestora ambiental e assessora ambiental da AFCP. Ela lembra que na reunião de segunda também será apresentada a sugestão de ações educativas e técnicas para a nova safra.


Da assessoria AFCP

Comentários

Outras notícias