GB Bateiras

11/06/2017 às 07h39m

Náutico é derrotado pelo Inter em jogo de quatro pênaltis e amarga lanterna da Série B

Timbu segue sem vencer na competição e se afunda na zona de rebaixamento

futebol_-nautico

Com informações da Folha de Pernambuco

Com dois jogadores expulsos e quatro pênaltis no segundo tempo a favor do adversário, o Náutico escapou de levar uma goleada no Beira-Rio. Perdeu para o Internacional, pelo placar de 4 a 2, neste sábado, pela sexta rodada da Série B, segue sem vencer na competição e, ainda por cima, é o lanterna (20º colocado). Os alvirrubros voltam a jogar na próxima terça-feira (13), contra o Paraná Clube-PR, às 19h15, na Arena de Pernambuco.

Domínio total do Inter na etapa inicial. O Náutico foi engolido pelos colorados, que começaram o jogo com o pé no acelerador e logo no primeiro ataque tiveram um gol, marcado por Carlos, mal anulado pela arbitragem. Seis minutos depois, o atacante aproveitou o cruzamento de William Pottker e cabeceou a bola para o fundo das redes, abrindo o placar. Mesmo em desvantagem, os alvirrubros seguiram sendo pressionados pelo adversário, mas graças à inspiração do goleiro Tiago Cardoso o pior foi evitado. Apesar da atuação apagada, a equipe de Waldemar Lemos chegou ao empate pela eficiência: aos 33 minutos, conseguiu finalizar a primeira vez com Vinícius e ele mesmo, aos 44, deixou tudo igual após uma boa jogada individual do garoto Erick pelo lado direito.

A superioridade do Internacional prevaleceu no segundo tempo e o logo veio o gol de desempate. Aos 4 minutos, Nirley puxou Marcelo Cirino dentro da área e o árbitro marcou o pênalti. William Pottker pegou a bola e cobrou forte e alto no meio da barra, colocando o colorado na frente novamente. Minutos depois, Pottker finalizou e o zagueiro Nirley deu um carrinho para salvar o lance em cima da linha, mas a bola bateu na mão do defensor, que cometeu outro pênalti e ainda foi expulso ao receber o segundo cartão amarelo. D’Alessandro chamou a responsabilidade, chutou no canto direito e ampliou a vantagem aos 11 minutos.

Aos 18 minutos, o Náutico cometeu o terceiro pênalti. Desta vez, o infrator foi o zagueiro Aislan, que viu o atacante Marcelo Cirino perder a cobrança, defendida com segurança por Tiago Cardoso. Satisfeito com 3 a 1 e com um jogador a mais, o Inter administrou o jogo, mas poderia ter feito mais gols se não fosse os milagres operados pelo camisa 1 alvirrubro. Aos 39 minutos, Iago renovou as esperanças do Timbu. O estreante recebeu um ótimo lançamento de Giovanni, invadiu a área em velocidade e finalizou no canto esquerdo do goleiro Danilo Fernandes para diminuir o placar.

Empolgado com o segundo gol, a equipe comandada por Waldemar Lemos se lançou ao ataque querendo empatar o jogo a todo custo, mas aos 44 minutos Tiago Cardoso derrubou Juan e o árbitro marcou o quarto pênalti para o Internacional, sendo todos eles na etapa complementar. O atacante William Pottker desperdiçou a penalidade, que mais uma vez foi defendida pelo goleiro alvirrubro. Em seguida, Darlan Bispo tomou o segundo cartão amarelo e foi expulso. Com dois homens a mais, o Internacional tirou proveito da superioridade numérica dentro de campo e sacramentou a vitória com Marcelo Cirino após o cruzamento de Pottker: 4 a 2.

Ficha do jogo:

Internacional 4
Danilo Fernandes; Edenílson, Léo Ortiz, Danilo Silva e Uendel; Fabinho, Rodrigo Dourado e D’Alessandro (Juan); Nico López (Marcelo Cirino), William Pottker e Carlos (Diego).
Técnico: Guto Ferreira

Náutico 2
Tiago Cardoso; David, Aislan, Nirley e Manoel; Darlan, Amaral e Rodrigo Souza (Giovanni); Vinícius (Iago), Gerônimo (Alison) e Erick. Técnico: Waldemar Lemos

Local: Beira-Rio (Porto Alegre)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Júnior (PR). Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Luciano Roggenbaum (ambos do PR).
Gols: Carlos (aos 9 do 1ºT), Willliam Pottker (aos 6 do 2T), D’Alessandro (aos 12 do 2ºT) e Marcelo Cirino (aos 47 do 2ºT); Vinícius (aos 44 do 1ºT) e Iago (aos 39 do 2ºT)
Cartões amarelos: Danilo Silva (I); Rodrigo Souza, Gerônimo, Darlan Bispo (2), Vinícius, Nirley (2) (N)
Cartões vermelhos: Nirley e Darlan Bispo

Comentários

Outras notícias