Black Friday Ubannet

11/06/2016 às 20h27m - Atualizado em 11/06/2016 às 20h31m

Náutico goleia o Paraná e se mantém no G4

Com maior público na Arena PE nesta Série B. O 5 a 1 levou a equipe à terceira vitória seguida e ao quinto jogo invicto

A relação do Náutico com o G4 da Série B vai se afinando. Após ter entrado no grupo dos quatro melhores da Série B na rodada passada, contra o Paysandu, o Timbu goleou o Paraná em casa neste sábado e se mantém firme na zona de classificação à Primeira Divisão. Às vistas do maior público alvirrubro registrado na Arena Pernambuco na Segundona 2016, o 5 a 1 (com gols de Renan Oliveira, Bergson, Jefferson Nem e Taiberson) foi construído sem traumas e levou a equipe à terceira vitória seguida e ao quinto jogo invicto no campeonato.

O Timbu entrou em campo novamente desfalcado de Rony. Sem resposta do Superior Tribunal de Justiça (STJD) sobre a legalidade da participação do jogador, que não teve registrado em súmula o primeiro de três cartões amarelos que recebeu, o clube preferiu de novo resguardá-lo a fim de evitar problemas jurídicos futuros na competição. Embora também sem os suspensos Gastón e Mateus Muller e com Eurico e Henrique em seus respectivos lugares, o time não deixou de manter o seu padrão tático.

O gol alvirrubro parecia iminente praticamente desde o apito inicial. O Náutico manteve a maior posse de bola e exerceu controle quase total do jogo. Com pouco mais de um minuto, Taiberson já obrigava Marcos a fazer uma defesa. Bergson marcou um gol na sequência, aos quatro – anulado por impedimento do atacante. A inauguração do placar, porém, não nasceu de nenhuma troca de passes mais elaborada. Mas sim de uma marcação que se iniciou no campo de defesa do Paraná num momento em que os zagueiros adversários falharam e perderam a bola. Renan Oliveira recebeu de Eurico e não teve dificuldade para abrir o placar, aos sete minutos.

A retaguarda paranista persistia em falhar. Muitas vezes, o Timbu é que a induzia a isso com uma marcação sob pressão no campo inimigo. Aos 29, ela não conseguiu cortar a bola da grande área, Bergson se aproveitou do erro e ampliou: 2 a 0. O resultado parcial deu a confiança e tranquilidade necessárias para os comandados do técnico Alexandre Gallo administrarem ainda mais a partida.

Virou goleada
O segundo tempo do duelo iniciou com a mesma toada do primeiro. Bastaram três minutos para Jefferson Nem anotar o terceiro. Jogada que saiu na individualidade de Maylson pelo lado, um tipo de investida que o time já tentava no primeiro ato da partida. Com a vitória encaminhada, portanto, o Náutico desacelerou. Gallo aproveitou para acionar o zagueiro Ronaldo Alves, que estava há mais de um mês lesionado, a fim de dar-lhe ritmo.

A estratégia “precavida” servia para atrair o Paraná ao seu campo, facilitando um encaixe de um contra-ataque. A postura surtiu efeito aos 21. O contra-golpe perfeito saiu e Taiberson ampliou. Aos 30 minutos, num lance que partiu de lançamento longo do pensante Renan Oliveira, mais um de Taiberson. O quinto do jogo. Henrique ainda diminuiu para o Tricolor aos 42.

Náutico
Julio Cesar; Joazi (Ronaldo Alves), Rafael Pereira, Eduardo e Henrique; Eurico e Maylson (Gustavo Henrique); Renan Oliveira e Jefferson Nem e Taiberson; Bergson (Tiago Adan). Técnico: Alexandre Gallo.

Paraná
Marcos; Leandro Silva, Pitty, João Paulo e Fernandes; Basso (Diego Tavares), Anderson Uchoa, Marcelinho (Henrique), Valber e Robson; Lúcio Flávio. Técnico: Claudinei Oliveira.

Estádio: Arena Pernambuco (São Lourenço da Mata-PE)
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Ricardo Pavanelli Lanutto (SP) e Ailton Farias da Silva (SE)
Gols: Renan Oliveira (7' do 1T, Náutico), Bergson (29' do 1T, Náutico), Jefferson Nem (3' do 2T, Náutico), Taiberson (21' e 30' do 2T, Náutico) e Henrique (42' do 2T, Paraná)
Público: 9.289
Renda: R$ 144.375,00


Informações do Diario de Pernambuco

Comentários

Outras notícias