Black Friday Ubannet

10/06/2016 às 05h02m

Ministério da Defesa e da Integração Nacional vão construir mais de 2.500 poços artesianos na região Nordeste

O programa de construção de poços artesianos, um acordo com o Ministério da Integração Nacional, deve ter início em julho, com investimentos de R$ 16 milhões.

O ministro teve a oportunidade de verificar comunidades atendidas por cisternas e conversar com moradores

O ministro Raul Jungmann anunciou nesta quarta-feira (8), em Recife (PE), que os ministérios da Defesa e Integração irão construir mais de 2.500 poços artesianos na região nordeste, até 2018, em apoio à Operação Carro-Pipa, conduzida pelo Exército, por meio do Comando Militar do Nordeste (CMNE). "Nós estamos com 40 perfuratrizes aqui, ao longo de todo o programa nós devemos fazer aproximadamente 2.650 poços. Ainda este ano, devemos construir 500 poços, fazendo com que aumente a oferta de água e ao mesmo tempo reduza o custo da Operação Carro-Pipa", afirmou Jungmann.

O programa de construção de poços artesianos, um acordo com o Ministério da Integração Nacional, deve ter início em julho, com investimentos de R$ 16 milhões. A proposta do Comando Militar do Nordeste é substituir alguns pontos de abastecimento ou cisternas, onde a água é transportada por meio de carros-pipas por poços artesianos. A iniciativa possibilitará uma oferta maior de água para as populações rurais atingidas pela estiagem e seca. Os recursos já foram disponibilizados pela Integração ao Exército. Com a conclusão deste projeto em 2018, a redução dos gastos com a Operação Pipa será de R$ 133 milhões por ano.

Acompanhado do comandante Militar do Nordeste, general Manoel Luiz Narvaz Pafiadache, o ministro Raul Jungmann seguiu para o município de Poço Redondo, em Sergipe, onde visitou o manancial “Jacaré-Curituba”.

"Me sinto feliz em levar água potável para as famílias e trabalhar com o Exército", comenta o pipeiro Álvaro Santos, de 29 anos, que recolhe água no manancial e distribui por mês em 44 pontos de abastecimentos.

Já na cidade de Queimada (SE), o ministro teve a oportunidade de verificar comunidades atendidas por cisternas e conversar com moradores, além de inspecionar todo o processo da Operação Carro-Pipa, como contratos e pagamento de pipeiros. "Esse programa é socialmente importante porque corta na raiz a indústria da seca", acrescentou Jungmann.

Transposição

O ministro sobrevoou ainda os trabalhos de transposição do rio São Francisco, no eixo leste, local em que o Exército executa obras no canal de aproximação, de onde é retirada água da represa, além da manutenção das estradas que servem para levar trabalhadores até as estações de bombeamento. Jungmann visitou a estação 1, localizada a 5.800 metros do rio São Francisco.

A transposição do São Francisco deve ser concluída em 2017. "É inegável que estes projetos estão socorrendo as pessoas que estão com a necessidade da água, mas a transposição do rio São Francisco é uma obra hídrica, a maior do País", comentou o ministro.

Carro-Pipa

A Operação Carro-Pipa, fruto de uma cooperação técnica e financeira entre os ministérios da Integração Nacional e da Defesa, atende 862 municípios do semiárido nordestino, além da região norte de Minas Gerais e do Espírito Santo. São beneficiadas aproximadamente 3,9 milhões de pessoas. Para executar a logística, são contratados 6.891 pipeiros que atuam em 79 mil pontos de abastecimento e cisternas coletivas, na proporção de 20 litros de água por pessoa, por dia, apenas para consumo humano.

O Comando Militar do Nordeste desenvolveu uma estrutura de fiscalização que permitiu o uso de ferramentas tecnológicas ligadas ao ambiente da internet. Por esse programa, realizado por intermédio da 10ª Brigada de Infantaria Motorizada, é possível acompanhar com precisão o número de pessoas atendidas, a distância percorrida pelos pipeiros e, inclusive, criar um banco de dados virtual das rotas percorridas e da população atendida. Com o sistema, o CMNE conseguiu, sobretudo, diminuir gastos desnecessários com a readequação de rotas e o controle mais eficaz da distribuição de água.

Nos últimos quatro anos, os investimentos na Operação Carro-Pipa aumentaram em função do agravamento da seca. Em 2012, foram investidos cerca de R$ 450 milhões. Em 2013, R$ 700 milhões. No ano seguinte, R$ 850 milhões. E, em 2015, R$ 920 milhões. Até o mês de junho deste ano, foram investidos 513 milhões.

Obras de Integração

Maior obra de infraestrutura hídrica do País, o Projeto de Integração do Rio São Francisco terá 477 quilômetros de extensão em dois eixos (Leste e Norte). A transposição irá garantir a segurança hídrica de 12 milhões de pessoas em 390 municípios nos estados de Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba.

O empreendimento engloba a construção de 14 aquedutos, nove estações de bombeamento, 27 reservatórios, nove subestações de 230 quilowatts, 270 quilômetros de linhas de transmissão em alta tensão e quatro túneis.

O CMNE atua em obras de engenharia nos dois eixos. Em cada um deles, o Exército cumpre a missão de construir os reservatórios e o canal de aproximação (que retira a água do rio e leva aos reservatórios). Também é responsável por construir as estradas de acesso às estações de bombeamento, com o objetivo de transportar e realizar a manutenção das bombas.


Por Alexandre Gonzaga
Assessoria de Comunicação Social (Ascom) Ministério da Defesa

Fotos: Adriana Fortes/MD

Comentários

Outras notícias